Por Eduardo Luiz
12/04/2022, 23h22

Palmeiras saiu atrás mas depois atropelou o adversário; Navarro fez metade dos gols da vitória por 8 a 1 no Allianz Parque.

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Primeiro tempo

Apenas com Weverton, Gómez e Zé Rafael de titulares, o Palmeiras iniciou a partida em busca do gol. Aos 3 minutos Wesley arriscou de fora da área, a bola desviou no meio do caminho e morreu nas mãos do goleiro. Aos 5 o gol saiu. Para o Petrolero. Cristaldo recebeu cobrança de lateral, protegeu de Jorge e ajeitou para José Correa, livre, chutar no ângulo direito de Weverton: 0 a 1.

Atrás no placar de maneira surpreendente, o Verdão intensificou a pressão. Aos 12 minutos Zé Rafael chutou de média distância, fácil para o goleiro. Aos 14, Atuesta cobrou escanteio, Gómez escorou e Chiatti salvou sobre a linha; a jogada prosseguiu, Mayke mandou para a área, Gómez ajeitou para Navarro, mas a defesa da equipe boliviana se antecipou e salvou o gol de empate.

Com dificuldades para infiltrar, o Palmeiras tentava em chutes de fora da área. Aos 17 minutos Jorge arriscou e errou o alvo por muito, assim como Wesley, aos 23. Aos 26 minutos Atuesta cobrou escanteio e Kuscevic cabeceou para fora. Aos 33, Veron cruzou, a bola desviou e o goleiro salvou com os pés.

De tanto insistir, o Verdão enfim conseguiu o empate aos 40 minutos, e foi em outro chute de média distância; Jorge cruzou, a defesa cortou, e no rebote Zé Rafael soltou a bomba: 1 a 1. Empurrado pela torcida, o Palmeiras quase virou no ataque seguinte: aos 42, Veron deu lindo passe para Mayke e o lateral cruzou para Breno Lopes acertar a trave; na sobra Wesley, com o gol vazio, chutou em cima do zagueiro.

Antes do primeiro tempo terminar deu tempo do Palmeiras perder outra boa chance: aos 46 minutos Wesley bateu colocado buscando o ângulo direito e só não marcou um golaço porque Arancibia fez ótima defesa.

continua após a publicidade

Segundo tempo

O segundo tempo também começou com gol, e desta vez para o Verdão. Logo aos 2 minutos Breno Lopes fez boa jogada individual e cruzou na cabeça de Rafael Navarro, que virou: 2 a 1. Aos 5, Veron tocou para Gómez bater com estilo, mas o goleiro estava atento e fez a defesa.

Só dava Palmeiras. Aos 8 minutos Jorge cruzou, Gómez ajeitou, Kuscevic tentou finalizar, foi bloqueado e a bola sobrou para Navarro fazer 3 a 1. Aos 10, Atuesta arriscou da entrada da área e viu a bola tirar tinta do travessão. Nem deu tempo para a torcida lamentar. Aos 11 minutos Veron colocou seu marcador para dançar e deu ótima assistência para Navarro transformar a vitória em goleada: 4 a 1.

Insaciável, o Verdão seguiu em cima do Petrolero. Aos 15 minutos Gabriel Veron finalizou de rosca e Arancibia defendeu em dois tempos. Aos 19, o técnico Abel Ferreira, através do auxiliar João Martins, promoveu três alterações de uma vez; Raphael Veiga, Murilo e Danilo entraram nos lugares de Atuesta, Gómez e Breno Lopes, respectivamente. Pouco depois, aos 25, foi a vez de Wesley dar lugar a Rony.

Mesmo num ritmo menos intenso, o Palmeiras seguiu criando chances. Aos 26 minutos Raphael Veiga experimentou, e o goleiro segurou. Aos 28, Zé Rafael cobrou falta e exigiu boa defesa de Arancibia. Aos 32 minutos Mayke recebeu de Veiga e cruzou; Rony furou, mas Navarro não deixou passar: 5 a 1. A torcida ainda comemorava quando aos 34, Navarro – cansado de fazer gol – deu linda assistência para Rony mergulhar e fazer o sexto de cabeça.

Nos minutos finais ainda deu tempo para outro show particular, de Raphael Veiga. Aos 39 minutos Gabriel Menino, que entrou pouco antes na vaga de Zé Rafael, cobrou escanteio e o camisa 23 pegou de primeira, mandando no ângulo direito do goleiro. GOLAÇO: 7 a 1. Aos 45, Veiga cobrou falta e acertou o mesmo ângulo: 8 a 1 e fim do show no Allianz Parque.

Com o massacre no Petrolero, o Palmeiras chega a 6 pontos em duas rodadas da Libertadores e mantém a liderança isolada do Grupo A.

Sábado (16/4) o Verdão visita o Goiás para tentar a primeira vitória no Brasileirão. O jogo será disputado às 16h30.

Notícias relacionadas: