Por Eduardo Luiz
09/05/2021, 17h54

Gols do Palmeiras foram marcados por Scarpa, Willian e Wesley; vaga veio graças a tropeço do Novorizontino. Adversário nas quartas de final será o Red Bull Bragantino.

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Primeiro tempo

Com praticamente o mesmo time que derrotou o Santos três dias antes (Weverton, Alan Empereur, Danilo Barbosa e Felipe Melo foram preservados), o Palmeiras iniciou o jogo tentando tomar a iniciativa. Aos 5 minutos Willian deu bom passe para Wesley e o atacante chutou prensado, fácil para o goleiro. A resposta da Ponte Preta veio imediatamente com Apodi, fazendo Jailson trabalhar, mas o lance foi anulado por impedimento.

Os primeiros 5 minutos foram enganosos, pois logo a partida entrou num ritmo mais cadenciado. E quando as chances eram criadas, não levavam perigo. Aos 18 minutos Paulo Sérgio arriscou de longe, nas mãos de Jailson. Aos 21, Zé Rafael girou bonito pra cima da marcação, mas isolou.

Aos 23 minutos Miltinho cruzou, Apodi ganhou de Vanderlan pelo alto, fez a casquinha e Moisés conferiu à queima roupa de Jailson, que fez milagre, mas novamente o assistente anulou por impedimento. Aos 27, Camilo cobrou falta no segundo pau, ninguém acompanhou Renato, que escorou para baixo; Jailson defendeu no susto.

O jogo seguia em ritmo de amistoso até que aos 34 minutos, após rebatida da defesa, Scarpa ficou com a bola na entrada da área e resolveu experimentar, acertando um belo chute: 1 a 0. Já eliminada, a Ponte tentou o empate aos 39 minutos com Moisés e só não conseguiu porque Jailson fez outra boa defesa.

Aos 43 minutos um susto: Miltinho foi lançado nas cosas de Vanderlan, ganhou na velocidade, invadiu a área e quando se preparava para foi travado pelo zagueiro Palmeirense, que se recuperou bem no lance. Aos 47, no último lance do primeiro tempo, Scarpa fez grande jogada pelo lado direito do ataque e cruzou na cabeça de Willian: 2 a 0. Nem deu tempo para a Ponte dar nova saída.

continua após a publicidade

Segundo tempo

A etapa final começou como terminou a primeira, ou seja, com gol do Palmeiras e assistência de Scarpa. Logo aos 50 segundos Danilo roubou a bola no ataque, deixou para Willian e o atacante abriu para o camisa 14 cruzar para Wesley: 3 a 0. O terceiro gol fez a Ponte Preta jogar a toalha. Aos 9 minutos Rayan tentou recuar e deu a bola nos pés de Wesley, que preferiu tentar um golaço por cobertura ao invés de dar o passe para Scarpa, que estava livre ao seu lado.

Aos 11 minutos Giovani arriscou da entrada da área, mas Ygor estava atento e fez a defesa. Com o jogo resolvido, o técnico Abel Ferreira começou a rodar o elenco a partir dos 17 minutos. Primeiro Lucas Lima e Pedro Bicalho substituíram Wesley e Scarpa. Depois, aos 29, foi a vez de Esteves e Fabinho entrarem nas vagas de Giovani e Zé Rafael.

Jogando em ritmo de amistoso – e ciente da derrota parcial do Novorizontino para o Corinthians, resultado que garantia a classificação, o Verdão teve a oportunidade de fazer o quarto gol aos 21 minutos: Lucas Lima enfiou para Mayke e o lateral cruzou para Fabinho chegar dividindo com o zagueiro e bater para fora. No minuto seguinte a última mudança no Palmeiras: Garcia entrou no lugar de Mayke.

Sem incomodar a meta de Jailson por todo segundo tempo, a Ponte quase conseguiu seu gol de honra aos 39 minutos quando a bola sobrou para Paulo Sérgio dentro da área, mas ele isolou. Esse acabou sendo o último lance de perigo do jogo.

Classificado, o Palmeiras enfrentará o Red Bull Bragantino pelas quartas de final do Paulista em jogo único na quinta-feira (13/5), em Bragança Paulista. A FPF ainda definirá o horário.

O Verdão volta a campo às 21h30 de terça-feira (11/5) para enfrentar o Independiente del Valle, no Equador, pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores.

Notícias relacionadas: