Por Eduardo Luiz
03/04/2022, 18h16

Em atuação de gala no Allianz Parque, Verdão faz 4 a 0 no rival e é campeão estadual pela 26ª vez; Danilo, Zé Rafael e Raphael Veiga (2) fizeram os gols.

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Primeiro tempo

Com o retorno de Danilo, e precisando fazer dois gols para ao menos levar a disputa do título para os pênaltis, o Palmeiras iniciou o jogo tomando a iniciativa, embora a primeira finalização tenha sido do São Paulo – o chute de Alison logo no primeiro minuto não levou perigo à meta de Weverton. Aos 8, Danilo soltou a bomba da entrada da área e a bola bateu na mão de Éder de maneira idêntica ao lance de Marcos Rocha no Morumbi. Raphael Claus foi consultar no VAR e acertou ao não marcar a penalidade (o erro foi o pênalti do Morumbi ter sido marcado).

Aos 12 minutos Gustavo Scarpa arriscou de média distância, de direita, sem direção. O time estava afoito, mas controlando o adversário. Aos 18, Dudu cruzou para Scarpa, o camisa 14 chutou rasteiro, Jandrei deu rebote, Danilo aproveitou mas carimbou Pablo Maia; na sequência Piquerez finalizou e o goleiro defendeu. Aos 20 minutos Scarpa cobrou falta, a bola desviou na barreira e quase enganou o goleiro.

O gol do Verdão estava amadurecendo. Aos 21, em jogada ensaiada de escanteio, Scarpa mandou para a área e Danilo apareceu entre os zagueiros para fazer 1 a 0. O VAR ainda caçou um impedimento, que não houve. A frente no placar, o Palmeiras intensificou a pressão. Aos 27 minutos a defesa adversária cortou cruzamento, Zé Rafael dominou e chutou cruzado da entrada da área; a bola bateu na trave e entrou: 2 a 0. Novamente o VAR tentou atrapalhar ao sugerir uma falta inexistente de Danilo em Calleri no meio-campo, muito antes do gol. Por sorte, Raphael Claus não embarcou e confirmou o gol.

Depois de igualar o placar agregado em 3 a 3, o Palmeiras diminuiu um pouco o ritmo e viu o São Paulo ganhar campo. Aos 31 minutos Éder cruzou e Calleri finalizou de puxeta, nas mãos de Weverton. Aos 35, Rony sentiu dores no joelho e foi substituído por Gabriel Veron. Aos 40 minutos Dudu experimentou de fora da área mas colocou pouca força na bola, facilitando a vida de Jandrei.

Nos minutos finais do primeiro tempo o Verdão chegou mais duas vezes, a primeira aos 46, numa tentativa de gol olímpico de Scarpa que o goleiro salvou sobre a linha, a aos 49, com Raphael Veiga num arremate que foi direto nas mãos de Jandrei.

continua após a publicidade

Segundo tempo

Precisando de mais um gol para ficar com o título no tempo regulamentar, o Palmeiras partiu para cima do São Paulo desde o recomeço da partida. Logo aos 2 minutos Dudu iniciou um lindo contra-ataque ao acionar Raphael Veiga de calcanhar; o camisa 23 esperou Dudu passar e devolveu para o camisa 7 pedalar pra cima Diego Costa e cruzou rasteiro para Veiga, que se atirou na bola para fazer 3 a 0 de bico.

Com o placar que precisava, o Verdão optou por se resguardar, deixando a bola com o adversário. Aos 12 minutos Abel trocou Piquerez por Jorge. O uruguaio sentiu o ombro. Aos 22 minutos Alison recebeu na entrada da área e chutou por cima do travessão.

Tendo a bola parada a sua principal arma, o São Paulo teve duas boas chances seguidas. Aos 27 minutos Alison mandou para a área e Arboleda concluiu nas mãos de Weverton. Aos 30, depois de escanteio, Calleri pegou a sobra e chutou rente ao travessão. O Palmeiras respondeu aos 33 minutos com Jorge, mas o chute do lateral não ofereceu perigo a Jandrei.

Aos 36 minutos o São Paulo tentou sair jogando, Zé Rafael desarmou Igor Gomes na entrada da área, Veron ficou com a bola e rapidamente acionou Raphael Veiga, que tocou na saída do goleiro: 4 a 0. Com o Palmeiras atropelando o rival e confirmando o título, Abel promoveu mais duas alterações: Dudu e Scarpa deram lugar a Mayke e Wesley, respectivamente.

Nos minutos finais o adversário manteve a posse de bola, mas sem conseguir criar nada. Aos 45, Rafinha agrediu Wesley com uma cotovelada e acabou expulso. Depois de uma breve confusão, o árbitro acabou o jogo antes de completar os 4 minutos de acréscimo. Com a goleada o Palmeiras confirma a condição de melhor time do campeonato e chega ao 26º estadual (tem 2 extras que a FPF ignora).

É CAMPEÃO!!!

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Agora, com mais um caneco na conta, o Verdão muda o foco para a Libertadores. A estreia na competição continental será na quarta-feira (06/4), às 21h, contra o Deportivo Táchira, na Venezuela.

Notícias relacionadas: