Por Eduardo Luiz
09/10/2021, 22h52

No reencontro com a torcida, time de Abel Ferreira voltou a cometer muitos erros defensivos e acabou superado por 4 a 2 em pleno Allianz Parque.

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Primeiro tempo

Novamente com 3 zagueiros, mas com Kuscevic atuando como ala, o Palmeiras iniciou bem no jogo. Logo no primeiro minuto Danilo Barbosa ajeitou para Dudu, que teve o chute bloqueado. Aos 4, num contra-ataque, o primeiro susto e uma prévia do que estava por vir: Praxedes enfiou para Ytalo chutar cruzado, mas Jailson estava atento e fez a defesa.

A partida era movimentada. Aos 9 minutos Jorge sofreu falta e o Verdão cobrou em jogada ensaiada: Raphael Veiga rolou para Rony ajeitar para Dudu, que bateu na trave. Aos 12, Aderlan deu um bicão pro ataque, Renan vacilou na marcação de Ytalo, o atacante invadiu a área e soltou a bomba para fazer 1 a 0. Empurrado pela torcida, o time de Abel Ferreira tentou reagir prontamente: aos 14 minutos, após rebote de escanteio, Jorge chutou de primeira, à esquerda do goleiro.

A chance criada pelo camisa 6, no entanto, não fez o Red Bull Bragantino se intimidar. Aos 17 minutos Cuello recebeu de Artur e tentou o cruzamento; a bola ganhou efeito e Jailson precisou fazer malabarismo para evitar o gol. Aos 19, um lance parecido, mas a favor do Palmeiras: Dudu cruzou, a bola desviou e o goleiro mandou para escanteio. Aos 24 minutos a arbitragem chegou a marcar pênalti em Luan, mas a infração foi corretamente anulada por impedimento de Rony na origem da jogada.

Mesmo sem muita organização tática, o Verdão seguia em busca do empate. Aos 28 minutos Jorge arriscou da entrada da área, a bola desviou e ficou com o goleiro. Aos 29, Raphael Veiga ajeitou para Dudu chutar e parar em boa defesa de Cleiton. Aos 33, Cuello recebeu pelo lado esquerdo do ataque, Kuscevic abriu o ângulo para o adversário chutar, a bola desviou em Danilo Barbosa, que havia perdido a bola no começo do lance, e tirou de Jailson: 2 a 0.

A torcida presente ao Allianz Parque ainda lamentava quando aos 35 minutos o Palmeiras doou mais um gol ao time de Bragança Paulista: Kuscevic deu a bola nos pés de Praxedes, que acionou Yatalo; o atacante não foi fominha e tocou para Artur fintar Renan, chutar rasteiro e correr para o abraço: 3 a 0. Sendo humilhado em casa, o Verdão partiu em busca do golzinho de honra. Aos 39 minutos Renan resolveu disparar ao ataque e conseguiu finalizar de dentro da área, mas longe do alvo.

Aos 41 minutos Dudu fez boa jogada individual e tocou para Raphael Veiga chutar à direita de Cleiton. Aos 43, Kuscevic foi à linha de fundo e cruzou na cabeça de Dudu: 3 a 1. Antes do primeiro tempo terminar deu tempo para Dudu fazer outra boa jogada pelo lado esquerdo do ataque, e sem ângulo chutar na trave.

continua após a publicidade

Segundo tempo

O Palmeiras voltou para a etapa final com Gabriel Veron no lugar de Wesley. Aos 4 minutos Dudu cobrou falta, a defesa cortou e Luan quase aproveitou no segundo pau; a cabeçada do zagueiro saiu rente ao travessão. A chance criada, no entanto, foi isolada, por isso aos 13 minutos Abel Ferreira mexeu novamente: Danilo Barbosa, em noite desastrosa, deu lugar a Luiz Adriano.

Logo em sua primeira participação no jogo, Luiz Adriano deixou Dudu em ótima condição para marcar, mas Cleiton fez milagre; a jogada prosseguiu e Jorge sofreu pênalti. Raphael Veiga cobrou bem e descontou: 3 a 2. O gol, ao contrário do esperado, não inflamou o time, que voltou a ver o Red Bull Bragantino se impor. Após voltar a ter a posse de bola, a equipe visitante chegou ao quarto gol com facilidade aos 30 minutos: Artur recebeu de Ytalo e teve tempo para ajeitar o corpo antes de bater no ângulo direito de Jailson: 4 a 2.

Com mais uma derrota em casa definida, Abel mudou novamente: aos 35 ele trocou Kuscevic por Breno Lopes, e Jorge por Scarpa. Logo depois de entrar Scarpa cobrou escanteio e Luan desviou na trave. Aos 41 minutos Deyverson substituiu Rony. E depois disso nada aconteceu.

Com mais uma derrota em casa, o Palmeiras permanece com 39 pontos e mantém a terceira colocação, mas passa a se preocupar em não despencar na classificação.

O catadão alviverde volta a campo às 21h30 de terça-feira (12/10) para enfrentar o Bahia, em Salvador.

Notícias relacionadas: