Por Eduardo Luiz
14/01/2023, 20h27

Time do técnico Abel Ferreira, que também teve dois gols anulados, não jogou bem e ficou no 0 a 0 em pleno Allianz Parque lotado.

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Primeiro tempo

Com força máxima – Jailson herdou a vaga de Danilo, o Palmeiras iniciou o jogo vendo o São Bento tomar a iniciativa. Logo aos 3 minutos Dudu cometeu falta que resultou em chance clara de gol para o adversário: Marlon mandou para a área e Léo Silva exigiu ótima defesa de Weverton. Aos 6, Lucas Lima (xará do ex-Palmeirense) soltou a bomba de média distância, por cima.

Depois dos sustos o Verdão acordou. Aos 10 minutos Raphael Veiga cruzou para Jailson fazer 1 a 0 de cabeça, mas o VAR inventou um impedimento. Aos 13, Marcos Rocha lançou Zé Rafael, o volante fez a parede para Endrick chegar infiltrando na área, mas na hora do chute o zagueiro bloqueou.

Aos 19 minutos Jailson arriscou da entrada da área e errou o alvo. No lance seguinte Rony recebeu de Jailson e fez o goleiro Zé Carlos trabalhar. Aos 25, Raphael Veiga cobrou escanteio, Gómez foi no terceiro andar e escorou na trave. Na sobra a defesa do São Bento afastou.

Dos 26 minutos em diante o ritmo da partida caiu muito; o Palmeiras passou a encontrar cada vez mais dificuldades para passar pela forte marcação do adversário, que por sua vez mostrava-se satisfeito com o empate. Nos acréscimos cada time criou uma chance, ambas em chutes de média distância, o Palmeiras com Endrick, o São Bento com Lucas Lima; nas duas os goleiros trabalharam em dois tempos.

continua após a publicidade

Segundo tempo

Sem alterações, o Verdão voltou para a etapa final vendo o filme do primeiro tempo se repetir, ou seja, com o São Bento mais ligado. No primeiro minuto Iago Dias chutou cruzado, mas fraco, fácil para Weverton. Aos 2, Marcos Rocha perdeu a bola na intermediária, Jatobá arrancou e tocou para Fernandinho bater colocado buscando o canto esquerdo baixo de Weverton, que foi buscar.

Aos 6 minutos Gómez arriscou de longe e mandou na arquibancada. Como nada acontecia, aos 15 minutos o técnico Abel Ferreira promoveu as duas primeiras mexidas: Jailson e Raphael Veiga deram lugar a Gabriel Menino e Bruno Tabata, respectivamente.

Mesmo empurrado por quase 40 mil torcedores, o Palmeiras não conseguia engrenar. Aos 20 minutos Dudu cobrou escanteio e Gómez escorou para fora, sem perigo para o goleiro. Aos 22, Lucas Lima cobrou falta de longe, nas mãos de Weverton. Para tentar deixar o time mais ofensivo, aos 28 minutos Abel trocou Piquerez por Vanderlan.

A primeira participação do lateral no jogo surgiu aos 32 minutos; ele cruzou para Dudu, que poderia bater de primeira, mas ajeitou para Gabriel Menino chutar torto, para fora. Aos 38, Menino cobrou falta e Dudu fez o gol, mas o VAR anulou por impedimento (também duvidoso). Logo depois da anulação, Abel Ferreira promoveu as últimas alterações a que tinha direito: Rony por Rafael Navarro, e Endrick por López.

Aos 42 minutos Zé Rafael pegou uma sobra de fora da área e soltou a bomba; a bola beliscou o travessão e saiu. Aos 45, outra chance com o camisa 8: Dudu cobrou escanteio, o volante desviou no primeiro pau e viu a bola tirar tinta da trave. Na última oportunidade dentro dos seis minutos de acréscimo, Dudu cruzou rasteiro, Vanderlan dominou e chutou em cima do zagueiro.

Com o frustrante 0 a 0 o Verdão estreia na temporada e no Campeonato Paulista. A equipe volta a campo às 21h30 de quinta-feira (19/1) para enfrentar o Botafogo, em Ribeirão Preto.

Notícias relacionadas: