Por Eduardo Luiz
25/07/2022, 16h01

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

A virada de turno do Palmeiras na liderança do Brasileirão com 4 pontos de vantagem para o segundo colocado, fruto da vitória sobre o Internacional, não fez o técnico Abel Ferreira esquecer da arbitragem. Ainda incomodado pela forma como o time deixou a Copa do Brasil, e fazendo uma referência direta ao episódio ocorrido na partida entre Avaí x Flamengo, disputada na manhã de domingo (o VAR anulou um gol legal da equipe catarinense – veja abaixo), o comandante Palmeirense fez uma cobrança à CBF.

“O campeonato tem que ser resolvido pelas equipes dentro de campo, não pelo VAR. Começo a ver muita confusão com o VAR. O VAR só tem que entrar quando é algo escandaloso. Se pra mim é falta no goleiro e pra você não é, o VAR não tem que entrar. Se o juiz assinalou gol, é gol”, iniciou o português, que também não engoliu a anulação de gol de Murilo.

“Perguntei se o VAR era o mesmo do jogo contra o São Paulo. Perguntei onde pararam o frame. Peço para quem está à frente do VAR que faça um esforço, não sei se estão cansados, nós nos sentimos cansados, eles também têm direito de se sentirem cansados porque são muitos jogos. Só espero que o campeonato seja resolvido dentro das quatro linhas” completou.

Por fim, Abel queixou-se da diferença de critério dos árbitros: “Na Europa os árbitros se reúnem, metem lances com interpretações diferentes e chegam a uma uniformização. Hoje é muito fácil fazer isso com telefone, via zoom ou outra plataforma qualquer. Os protagonistas são os jogadores das duas equipes, não uma terceira”.