Por Eduardo Luiz
23/11/2020, 09h44

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Multado pela diretoria por ter frequentado uma festa, descumprindo assim o protocolo de isolamento social por causa da pandemia do novo coronavírus, o volante Ramires acabou ganhando uma chance do técnico Abel Ferreira poucos dias depois, sendo titular do Palmeiras na partida de sábado contra o Goiás.

Depois do jogo, o comandante Palmeirense justificou a escalação: “Não penalizo porque no passado fez besteira. Se se arrependeu, se pediu perdão, está disponível, é um cidadão como outro qualquer. O Ramires cometeu um erro, assumiu esse erro, pagou por esse erro e a partir daquilo estava disponível, e a equipe precisou dele”.

“Os princípios que tenho para minha vida particular, tenho também no futebol. Quando alguém comete um erro, vai preso, cumpre a pena e volta. É um cidadão como outro qualquer. No futebol, é da mesma maneira” completou o treinador.

Sem querer atribuir a escalação de Ramires aos vários desfalques que teve, Abel reafirmou que seguirá trabalhando para resolver os problemas ao invés de reclamar deles: “Foram muitas alterações em pouco tempo. Fomos resolvendo muitos problemas. Temos que continuar a resolver porque estão aí. Vamos continuar fazendo o melhor que pudermos” encerrou.

Para a partida de quarta-feira contra o Delfín, pelas oitavas de final da Libertadores, o volante Danilo estará novamente à disposição de Abel, ou seja, Ramires deve voltar para o banco.