Por Eduardo Luiz
05/12/2022, 00h25

(Foto: Palmeiras/Divulgação)

Coordenador das categorias de base do Palmeiras, João Paulo Sampaio concedeu entrevista ao Ge e falou sobre Luis Guilherme, Estêvão e Endrick. Os dois primeiros ainda não foram promovidos, enquanto que o último terminou a temporada como titular do time principal com apenas 16 anos.

Na avaliação do profissional, que ainda não teve seu contrato renovado para 2023, os três têm potencial para se tornarem estrelas do futebol mundial.

“Tem 36 anos que eu saí de casa para morar no alojamento do Bahia como atleta aos 11 anos, depois fui atleta da base do Vitória, joguei cinco Copa São Paulo, seleção de base, fui treinador, estou sendo gestor há um tempo… E é a primeira vez que eu enxergo que posso ter um Bola de Ouro da Fifa aqui. Endrick e Luis Guilherme serão nível top do mundo, mas estou impressionado com o Estêvão”, iniciou.

“Luis é um cara tecnicamente diferenciado, fisicamente ele e Endrick são dois fenômenos. Por serem acima da média e com mentalidade de querer ser maior… Eu trouxe os dois com 14 anos para jogar no sub-17 e os dois estavam treinando melhor do que os meninos de 17 anos em casa. Eles competem muito de categoria e para serem melhor no dia a dia. Ele é um talento fabuloso, segundo atacante, um 10, tem um arranque absurdo. No futebol brasileiro você não acha isso” completou.

Endrick e Luis Guilherme já assinaram o primeiro contrato profissional com o Verdão – Endrick até julho de 2025, e Luis até junho do mesmo ano. Ainda com 15 anos, Estêvão só poderá firmar o vínculo profissional em abril de 2023, quando completar 16.

Cobiçados desde já: recentemente o Verdão rejeitou uma oferta de quase meio bilhão do PSG por Endrick e Estêvão – Leia aqui.