Por Eduardo Luiz
06/04/2022, 09h00

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Sem Piquerez, que sequer viajou à Venezuela em função de uma pancada no ombro direito que sofreu na final do Campeonato Paulista, no domingo, o Palmeiras terá Jorge como titular da lateral-esquerda na partida de logo mais contra o Deportivo Táchira pela estreia da Libertadores

O camisa 6, que nunca atuou pela competição continental, admitiu ansiedade, mas se disse preparado para o desafio: “A ansiedade e a vontade de entrar em campo são sempre grandes. Quando iria jogar a Libertadores pelo Flamengo fui vendido ao Monaco, e quando voltei para o Brasil para o Santos voltei para a Europa novamente. Hoje ter a oportunidade de estar aqui disputando a Libertadores com um clube da grandeza do Palmeiras e quem sabe ter a oportunidade de jogar é uma ansiedade grande, a preparação mental e o foco são grandes. É dar meu máximo, como sempre”.

“Estamos sempre preparados. O professor sempre fala que todos devem se preparar porque a oportunidade vai chegar para todos. Durante os treinos venho me dedicando, o grupo todo. Entrei no jogo da final do Paulista a mil por hora, dar o gás no final para sustentar o placar. Foi a primeira final que disputo em campo, importante demais para mim” completou Jorge, em depoimento ao site oficial.

O duelo entre Deportivo Táchira x Palmeiras será disputado às 21h, na cidade de San Cristóbal. Ainda pela 1ª rodada do Grupo A, o Independiente Petrolero receberá o Emelec às 23h (horário de Brasília).