Por Eduardo Luiz
22/01/2023, 18h04

Time de Abel Ferreira voltou a encontrar dificuldades de criação e ficou no 0 a 0. Torcida reclamou de um pênalti não assinalado em Piquerez.

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Primeiro tempo

O jogo começou equilibrado no Allianz Parque, com os dois times criando boas oportunidades antes dos 5 minutos. O São Paulo foi dono da primeira chance: aos 3, Wellington Rato cobrou falta por baixo e fez Weverton trabalhar. Aos 4, Raphael Veiga girou pra cima do marcador e soltou a bomba; Rafael espalmou.

Depois do começo animado, porém, o clássico começou a esfriar, muito em função da cera promovida pelo rival com a complacência da arbitragem. Aos 16 minutos Wellington Rato arriscou de longe, sem direção. Aos 19, Marcos Rocha levantou na cabeça de Zé Rafael, que escorou para fora.

Aos 26 minutos Gabriel Menino, que ganhou a vaga de Jailson, arriscou de fora da área e parou em boa defesa de Rafael. Aos 28, Raphael Veiga cobrou falta de muito longe, à esquerda do goleiro. Ainda dentro do minuto 28 o camisa 23 tocou para Endrick arriscar da entrada da área, fraco, para fora.

O São Paulo só voltou a levar certo perigo à meta de Weverton aos 33 minutos: Wellington Rato cobrou falta e Arboleda escorou de cabeça por cima do travessão. O zagueiro parecia estar impedido no lance, mas a assistente nada marcou. Aos 43, Dudu tocou para Raphael Veiga cruzar rasteiro; a bola cruzou toda pequena área sãopaulina e saiu em lateral. Foi o último lance relevante do primeiro tempo.

continua após a publicidade

Segundo tempo

A etapa final começou no mesmo ritmo cadenciado do final do primeiro tempo. Aos 9 minutos, após vacilo do sistema defensivo alviverde, David recebeu na entrada da área e bateu colocado buscando o canto esquerdo baixo de Weverton, que tirou com os olhos. O lance serviu para o Palmeiras acordar. Aos 10, Dudu tocou para Endrick cruzar para Rony fazer 1 a 0, mas o camisa 10 estava ligeiramente impedido.

A anulação não diminuiu o ímpeto alviverde. Aos 11 minutos Endrick carregou a bola e soltou a bomba, com desvio, para fora. Aos 13, Piquerez fez jogada individual e foi pisado por Arboleda na área, mas tanto a árbitra de campo quanto o VAR se fizeram de cegos. Três minutos depois Dudu foi à linha de fundo e cruzou para Rony escorar de cabeça, por cima do gol.

A primeira alteração promovida pelo técnico Abel Ferreira aconteceu aos 17 minutos: Gabriel Menino deu lugar a Atuesta. Pouco depois, aos 24, foi a vez de Endrick dar lugar a Breno Lopes. Aos 32, em jogada ensaiada de falta, Wellington Rato rolou para Rodrigo Nestor chutar por cima, próximo ao travessão. No minuto seguinte Zé Rafael protegeu a bola, entrou na área e chutou forte, mas o goleiro estava atento.

Em busca do gol da vitória, aos 36 minutos Abel Ferreira queimou as últimas alterações a que tinha direito: Dudu, Raphael Veiga e Rony deram lugar a Rafael Navarro, Bruno Tabata e López, respectivamente. Aos 39, o São Paulo teve uma boa parada que levou perigo à meta de Weverton: Nestor mandou para a área e Arboleda, livre, não pegou em cheio.

Nos 9 minutos de acréscimo o Palmeiras seguiu rondado a área adversária, mas sem conseguir infiltrar ou arrematar de média distância. Assim foi o segundo empate alviverde sem gols no Campeonato Paulista, o segundo em casa. O time vai a 5 pontos no Grupo D.

O Verdão volta a campo às 19h30 de quarta-feira (25/1) para enfrentar o Ituano, em Itu.

Notícias relacionadas: