Por Eduardo Luiz
07/04/2021, 23h23

Time de Abel Ferreira não desempenhou um bom futebol mas saiu vitorioso por 2 a 1, gols de Rony e Scarpa. Partida de volta será na próxima quarta-feira.

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Primeiro tempo

Com Zé Rafael, Willian e Breno Lopes de titulares, o Palmeiras iniciou o jogo vendo o Defensa y Justicia tomar a iniciativa. Logo aos 3 minutos Braian Romero recebeu livre na entrada da área e chutou forte para grande defesa de Weverton. Aos 11, Rotondi não cruzou nem chutou, mas levou perigo à meta do camisa 21 Palmeirense.

Disposto a explorar os contra-ataques, o time do técnico Abel Ferreira demorou para chegar, mas quando chegou foi fatal: aos 16 minutos Viña interceptou um passe e acionou Willian; o camisa 29 tocou de primeira para Rony, que disputou com o zagueiro, levou a melhor e tocou com categoria na saída do goleiro: 1 a 0.

O gol do Verdão não mudou o panorama da partida. A equipe da casa tinha mais posse de bola e mais atitude. Aos 24 minutos Romero chutou fraco, fácil para Weverton. Aos 33, Benítez cobrou falta sem ângulo direto para o gol, e Weverton afastou o perigo de manchete.

O Palmeiras voltaria a incomodar o Defensa apenas aos 39 minutos após outro vacilo do sistema defensivo adversário: Raphael Veiga roubou a bola e tocou para Rony; o camisa 7 percebeu Willian livre do lado oposto e fez o passe, mas Willan demorou para chutar, um zagueiro chegou para prensar e facilitou a defesa do goleiro.

Antes do primeiro tempo terminar a equipe argentina chegou mais duas vezes, ambas sem perigo: a primeira aos 40 minutos com Benítez num chute que saiu sem direção, a segunda aos 41 com Walter Bou, de cabeça, para fora.

continua após a publicidade

Segundo tempo

Na etapa final o Palmeiras manteve a tática de explorar os contra-ataques, mas não demorou tanto para levar perigo. Logo no primeiro minuto Willian deu bom passe para Breno Lopes, que carregou um pouco a bola e soltou a bomba, cruzado, para fora. A resposta do Defensa não demorou: no minuto seguinte Fernandez cruzou forte demais; Bou e Benítez estavam dentro da área para tentar aproveitar.

O jogo era aberto e movimentado. Aos 4 minutos Willian deu outro bom passe, desta vez para Raphael Veiga, que não conseguiu dominar. Aos 12, o time argentino envolveu o sistema defensivo alviverde e Romero recebeu livre na cara de Weverton para empatar: 1 a 1. Felipe Melo e Luan ficaram perdidos na marcação.

Imediatamente depois do gol o técnico Abel Ferreira promoveu duas alterações: Esteves substituiu Willian, e Scarpa entrou na vaga de Raphael Veiga. Pouco depois o português mexeu mais duas vezes: Felipe Melo e Zé Rafael deram lugar a Danilo e Patrick de Paula, respectivamente.

Aos 19 minutos Scarpa cobrou bem uma falta na entrada da área, mas Unsain foi melhor que ele e fez ótima defesa. Onze minutos mais tarde, porém, em outra cobrança de falta do camisa 14, o goleirão deu uma contribuída ao ir com a mão mole na bola: 2 a 1.

Novamente à frente no placar, o Verdão diminuiu o ritmo. Aos 34 minutos Abel fez a última alteração: Breno Lopes por Mayke. Aos 35 Romero chapelou Luan e finalizou nas mãos de Weverton. Aos 37 saiu o gol do empate com Bou após falha de marcação de Marcos Rocha, mas tanto o assistente quanto o VAR anularam por impedimento de Isnaldo, que resvalou na bola antes dela entrar.

A partir dos 40 minutos o Defensa armou uma pressão no campo de ataque, mas sem conseguir traduzir a maior posse de bola em chances claras de gol. E assim foi até o último dos 5 minutos de acréscimo.

A vitória na Argentina dá ao Palmeiras a vantagem do empate para ser campeão da Recopa Sul-Americana. O jogo de volta será na próxima quarta-feira (14/4), em Brasília.

Domingo (11/4) o Verdão disputa outro título, a Supercopa do Brasil, mas em jogo único. O adversário será o Flamengo e a partida será realizada em Brasília, às 11h.

Notícias relacionadas: