Por Eduardo Luiz
07/04/2021, 13h30

(Foto: Divulgação/Palmeiras)

O Palmeiras fechou acordo com o empresário Antenor Angeloni para quitar a dívida pela contratação do volante Wesley, realizada em em 2012 junto ao Werder Bremen, da Alemanha.

Fiador da negociação, na época sacramentada em R$ 21 milhões, Angeloni receberá no total R$ 48 milhões, sendo R$ 20 milhões à vista e o restante em 20 parcelas de R$ 1,4 milhão, aproximadamente. A informação foi divulgada no site Ge.

Os R$ 20 milhões que o Palmeiras pagará à vista são da venda de Moisés ao Shandong Luneng, em julho de 2019. Ciente de que em algum momento precisaria honrar esse compromisso, a diretoria deixou o dinheiro guardado.

Wesley foi contratado com status de craque em 2012. Na época o então presidente Arnaldo Tirone e o vice Roberto Frizzo tentaram realizar uma vaquinha junto à torcida, mas o projeto não vingou, por isso eles recorreram a Antenor Angeloni, ex-presidente do Criciúma, que bancou a contratação e ficou como fiador. Diante da falta de pagamento, o empresário acionou a Justiça. A dívida já tinha superado os R$ 60 milhões, mas as partes firmaram acordo em R$ 48 mi.

Muito criticado pela torcida, Wesley defendeu o Verdão até o final do seu contrato, em dezembro de 2014, quando saiu de graça para o São Paulo.