Por Eduardo Luiz
04/05/2021, 23h41

Weverton: 5,5
Poderia ter saído do gol no lance que o Defensa descontou. De resto, defesas tranquilas.

Luan: 6,0
Por seu lado o adversário não chegou tanto.

Gómez: 6,0
Atuação protocolar/segura.

Renan: 5,5
Cometeu a falta boba que resultou no gol.

Marcos Rocha: 5,0
Perdido entre não defender e não atacar.

Danilo: 5,5
Depois do excelente jogo contra o Del Valle, ficou devendo e saiu no intervalo.

Felipe Melo: 6,5
“Arrumou” o meio-campo. Melhorou a saída de bola e marcou melhor que Danilo.

Patrick de Paula: 6,5
O melhorzinho no primeiro tempo, quando praticamente todo time foi mal. Na etapa final manteve um bom nível até sair. Participou do primeiro gol.

Danilo Barbosa: 5,5
Não conseguiu se destacar, mas também não comprometeu.

Raphael Veiga: 5,5
Bem marcado, pouco participou do jogo, mas iniciou o contra-ataque do segundo gol. Desperdiçou uma boa chance de cabeça.

Mayke: –
Entrou aos 45 do segundo tempo.

Victor Luis: 4,5
Não teve função no esquema. Não conseguiu marcar, e foi fraco no apoio. Um ponta ou um meia em seu lugar desde o início do jogo, ou a partir da metade do primeiro tempo, faria mais sentido.

Rony: 9,0
O verdadeiro Rei da América. Decidiu outro jogo para o Verdão na Libertadores.

Luiz Adriano: 7,0
Honrou o 10 que leva nas costas com duas belas assistências.

Wesley: –
Pouco mais de 10 minutos em campo. Poderia ter entrado antes.

Abel Ferreira: 6,0
O Palmeiras voltou a enfrentar dificuldades diante de um adversário fechado. O esquema não funcionou no primeiro tempo, e ele poderia ter mexido antes do intervalo. Na etapa final o gol relâmpago forçou o Defensa a sair pro jogo, deixando o Verdão mais à vontade para fazer o que sabe de melhor: contra-atacar. O segundo gol saiu assim. Mas novamente, repetindo o que aconteceu contra o Universitario, o time relaxou e permitiu ao rival crescer. Se o Defensa não estivesse sem 8 titulares por causa do surto de Covid-19, o resultado poderia ser outro. Valeu pelos 3 pontos.