Por Eduardo Luiz
28/05/2023, 20h51

Weverton: 7,0
Duas boas defesas ao longo do jogo. Não teve o que fazer no gol.

Marcos Rocha: 5,5
Voltou ao time com atuação discreta.

Mayke: 5,0
Não comprometeu na marcação e não foi útil no apoio.

Gómez: 4,0
Errou o passe que resultou no gol do Atlético-MG.

Luan: 4,5
Não deu o bote nem fechou o ângulo no gol do Atlético-MG.

Vanderlan: 5,0
Afoito. Se precipitou em muitas jogadas.

Zé Rafael: 5,5
O mais eficiente do sistema defensivo, mesmo longe de ir bem.

Gabriel Menino: 5,0
Não conseguiu ajudar na marcação e foi pouco efetivo no apoio.

Richard Ríos: 4,5
Entrou querendo enfeitar todos lances. Precisa ser objetivo em alguns.

Raphael Veiga: 5,0
Até buscou o jogo, mas cometeu muitos erros técnicos. Já viveu fase melhor na temporada o camisa 23.

Jhon Jhon: 5,0
Não conseguiu mudar o rumo do jogo.

Artur: 7,0
O melhor do Palmeiras no Mineirão. Conseguiu criar alguma coisa, inclusive o lance do gol. E ajudou demais taticamente.

Dudu: 7,0
Fez um gol de centroavante. Mas no geral deixou a desejar.

Breno Lopes: 4,5
Nem ele deve ter entendido porque entrou no lugar do autor do gol pouco depois do empate.

Rony: 7,0
Fez um golaço, legal, mas foi tirado na mão grande. Leva nota alta por isso. Fez sua parte.

Endrick: 5,0
Pouco tempo em campo, mas foi fominha no último lance.

Abel Ferreira: 6,0
O Palmeiras começou os dois tempos melhor que o Atlético-MG, mas aos poucos foi perdendo intensidade. Suas alterações também não foram felizes. Todos que entraram foram discretos. E mesmo assim o Verdão teria vencido se não fosse a arbitragem criminosa da CBF.

Participe do canal do PTD no WhatsApp

MAIS LIDAS DO PTD:

1. Notas de Palmeiras 2 x 1 Red Bull Bragantino

2. Scarpa é sincero ao comparar estruturas de Palmeiras e Atlético-MG: “É injusto”

3. Notas de Atlético-MG 0 x 4 Palmeiras

4. Dudu anuncia permanência no Palmeiras: “Ainda não é a hora de encerrar o meu ciclo”

5. Leila Pereira vê fim de ciclo e espera que Dudu assine com o Cruzeiro