Por Eduardo Luiz
12/06/2021, 20h54

Time de Abel Ferreira achou um gol logo no começo, recuou, permitiu ao rival jogar melhor até sofrer o empate. Depois faltou competência para tentar a vitória.

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Primeiro tempo

Com praticamente o mesmo time da eliminação da Copa do Brasil, apenas com Jailson no lugar de Weverton, o Palmeiras iniciou o jogo mostrando para a torcida que a resposta pedida pelo técnico Abel Ferreira seria dada. Logo no segundo minuto de bola rolando Rony arrancou do campo de defesa e cruzou para Wesley; o atacante dominou na entrada da área, percebeu a aproximação de Raphael Veiga e ajeitou para o meia soltar a bomba, sem chance de defesa para Cássio: 1 a 0.

O golaço, porém, não fez com que o Verdão partisse para cima do Corinthians, que aos poucos foi gostando jogo. Aos 9 minutos Luan fintou Victor Luis e bateu por cima do travessão. Depois de longos 20 minutos de nada, o rival voltou a incomodar aos 29: Mosquito fez a festa dentro da área mas por sorte errou a finalização.

Aos 31 minutos, após uma sequência de passes perto da área, o Corinthians chegou novamente, desta vez com mais perigo: Mateus Vital recebeu livre e bateu colocado, exigindo defesa espetacular de Jailson. Aos 41, Gabriel entrou na área, teve a primeira tentativa de chute travada por Renan, e na sequência arriscou de canhota, fraco, fácil para Jailson.

Jogando em câmera lenta, o Palmeiras só voltou a finalizar aos 41 minutos com Rony, numa tentativa de muito longe que não teve direção. O lance, porém, fez a equipe perceber que era possível fazer mais um gol. Aos 42 Scarpa tabelou com Luiz Adriano e bateu no pé da trave direita de Cássio. Foi a última jogada do primeiro tempo.

continua após a publicidade

Segundo tempo

Sem alterações, o Palmeiras voltou para a etapa final tentando mudar a atitude. Aos 2 minutos Scarpa enfiou pra Rony, o atacante passou pelo goleiro e tocou para Wesley, que tocou para Luiz Adriano chutar rente ao travessão. A exemplo do primeiro tempo, no entanto, a chance criada logo de cara foi isolada.

Aos 7 minutos, em falta inventada pela arbitragem na entrada da área, Fábio Santos cobrou bem e exigiu milagre de Jailson. Aos 9, porém, o goleiro nada pôde fazer quando Mosquito recebeu nas costas de Victor Luis e cruzou para Gabriel empatar: 1 a 1.

Precisou sofrer o gol para o técnico Abel Ferreira mexer no time. Aos 10, ele trocou Luiz Adriano por Willian e Wesley por Breno Lopes. Aos 12 minutos Raphael Veiga arriscou de média distância, nas mãos de Cássio. Aos 23, Victor Luis foi à linha de fundo e cruzou para Breno Lopes, que perdeu chance incrível de cabeça.

Enfim mais acordado, o Verdão criou outra chance aos 29 minutos: Scarpa cobrou escanteio e Felipe Melo escorou para fora. Aos 31 o gol saiu, com Willian, mas foi anulado pelo VAR por impedimento milimétrico de Rony. Depois de 4 minutos de análise do árbitro de vídeo, a partida recomeçou com o Palmeiras tentando pressionar o adversário.

Como nada de efetivo acontecia, aos 39 minutos Abel promoveu as últimas alterações: Rony por Deyverson, e Mayke por Marcos Rocha. Pouca coisa mudou, já que faltava criatividade. Aos 43, Victor Luis arriscou de muito longe e obviamente errou. Aos 49, Felipe Melo também tentou resolver sozinho e recuou a bola para o goleiro adversário. E foi só.

Com o empate – outro resultado ruim em casa – o Palmeiras vai a 4 pontos e perde a chance de encostar nos líderes do Brasileirão.

O catadão de Abel Ferreira volta a campo às 21h30 de quarta-feira (16/6) para enfrentar o Juventude, em Caxias do Sul.

Notícias relacionadas: