Por Eduardo Luiz
07/08/2022, 17h59

Mayke e Atuesta fizeram belos gols, e o meia voltou a marcar de pênalti na vitória por 3 a 0; Palmeiras vai a 45 pontos e abre 6 de vantagem para o segundo colocado.

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Primeiro tempo

Repleto de reservas, como Mayke, Luan, Vanderlan, Gabriel Menino, Wesley e Rafael Navarro, o Palmeiras iniciou o jogo pressionando o Goiás. Logo aos 44 segundos Raphael Veiga cobrou escanteio, Zé Rafael desviou no primeiro pau e Luan só não completou no segundo porque um zagueiro chegou antes, mas o árbitro não assinalou escanteio. Aos 10 minutos Vanderlan cruzou para Navarro escorar de cabeça, para fora.

Só dava Verdão. Aos 11 minutos novamente Vanderlan surgiu bem pela esquerda, dessa vez cruzando rasteiro; Wesley chutou torto, a bola bateu em Veiga e Tadeu fez milagre. Aos 12, Danilo Barcelos cobrou falta, Caetano subiu mais que a defesa alviverde e exigiu ótima defesa de Weverton. Após a cobrança de escanteio, também executada por Danilo Barcelos, Reinaldo cabeceou sem marcação, por cima.

As duas chances seguidas criadas pelo Goiás não desestabilizaram o Palmeiras. Aos 18 minutos Dudu fez boa jogada pelo lado esquerdo do ataque e tocou para Mayke chegar chutando; a bola foi no ângulo direito do goleiro, fazendo o Allianz Parque explodir. Golaço: 1 a 0.

À frente no placar, o Verdão diminuiu um pouco a intensidade, mas não perdeu o controle da partida. Aos 25 minutos Raphael Veiga foi empurrado mas finalizou mesmo assim, para fora. Aos 31, Vanderlan cruzou, Veiga furou e a bola sobrou para Wesley, que de canhota isolou. Aos 44, novamente o Palmeiras chegou com o camisa 23, que bateu com o pé ruim, para fora.

Aos 45 minutos Wesley cruzou, a bola bateu na mão de Caetano e o VAR recomendou ao árbitro a revisão. Após a consulta no vídeo, o pênalti foi assinalado. Raphael Veiga, que vinha de três cobranças seguidas erradas, mostrou personalidade e cobrou com frieza no meio do gol: 2 a 0.

No último lance do primeiro tempo, aos 52 minutos, após vacilo da defesa do Goiás, a bola sobrou para Mayke dentro da área, mas o lateral, ao invés de encher o pé como no primeiro gol, tentou um passe para dentro da área, onde só tinha jogadores do adversário.

continua após a publicidade

Segundo tempo

O Verdão voltou para a etapa final com três alterações: Scarpa, Danilo e Rony entraram nos lugares de Raphael Veiga, Zé Rafael e Dudu, respectivamente. E o camisa 14 entrou no jogo sendo participativo. Aos 3 minutos ele cruzou para Rafael Navarro escorar de cabeça e parar em boa defesa de Tadeu. Aos 8, Scarpa cobrou falta, Luan resvalou de cabeça e viu a bola passar perto da trave direita do goleiro.

O Goiás foi criar a primeira boa chance apenas aos 11 minutos: Diego tabelou com Pedro Raul, e já dentro da área chutou por cima. Aos 13, Wesley cruzou, Rony tentou dominar mas foi desarmado por Reinaldo, que quase fez contra. Três minutos mais tarde o técnico Abel Ferreira promoveu a quarta alteração: Navarro por López.

Aos 23 minutos Danilo arriscou de fora da área, nas mãos de Tadeu. Pouco depois, aos 25, o Goiás levou perigo novamente, desta vez com Renato, que bateu cruzado, rente à trave direita de Weverton. A resposta alviverde não demorou: aos 26, Scarpa deixou Wesley em ótima condição para fazer o terceiro, mas o atacante chutou por cima. Aos 30, a bola sobrou para López chutar forte, a bola bateu na zaga e saiu em escanteio.

Com cãibras, Gabriel Menino deixou a partida aos 31 minutos. Atuesta entrou em seu lugar. Aos 34, Mayke foi à linha de fundo e cruzou na cabeça de López, que parou em outro milagre de Tadeu. Dois minutos depois Wesley arriscou da entrada da área, para fora. Aos 37, Atuesta recebeu de Vanderlan e arriscou um improvável chute de canhota, que foi no ângulo do goleiro. Outro golaço: 3 a 0. Foi o primeiro do colombiano pelo clube.

Com a vitória assegurada, os últimos minutos foram protocolares, mas ainda deu tempo de cada time chegar mais uma vez, o Palmeiras aos 39 com López, numa bomba Tadeu espalmou, e o Goiás aos 45, com Renato, após falta cobrada por Danilo Barcelos; o chute do goleiro saiu à esquerda de Weverton. E foi “só”.

Com a vitória em casa o Palmeiras vai a 45 pontos na liderança do Brasileirão e abre 6 de vantagem para o segundo colocado (Corinthians), justamente o próximo adversário – o clássico será disputado no sábado, em Itaquera.

Agora é decisão. Quarta-feira (10/8), às 21h30, o Verdão recebe o Atlético-MG precisando de uma vitória simples para avançar à semifinal da Libertadores.

Notícias relacionadas: