Por Eduardo Luiz
28/09/2021, 23h41

Time de Abel Ferreira saiu atrás mas buscou o gol da classificação com o camisa 43, após jogada de Veron. Decisão será em 27 de novembro contra Barcelona ou Flamengo.

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Primeiro tempo

Com Renan e Danilo de novidades no time titular, e no 3-5-2, o Palmeiras iniciou o jogo com a proposta de marcar forte o Atlético e explorar os contra-ataques, o que não conseguiu fazer no Allianz Parque. No primeiro minuto Danilo enfiou para Rony chutar forte e parar em boa defesa de Everson. O lance, porém, foi invalidado por impedimento do camisa 7. A resposta dos mandantes não demorou e veio na mesma moeda, ou seja, num lance irregular: Eduardo Vargas dominou com a mão e chutou rente ao travessão.

Depois do começo agitado o jogo deu uma esfriada, até que aos 13 minutos Luan resolveu esquentar: ele cobrou falta no peito de Vargas, que arrancou e tocou para Hulk dividir com Weverton; o goleiro levou a melhor, para alívio do zagueiro. Aos 15, Danilo resolveu arriscar da entrada da área e errou o alvo. A melhor opção seria tentar o cruzamento.

Anulando o Atlético, o Verdão era superior. Aos 25 minutos Weverton lançou Piquerez, o uruguaio ganhou de Mariano e com o pé direito chutou à esquerda de Everson, que tirou com os olhos. Aos 32, Raphael Veiga tentou sair jogando e foi desarmado por Guilherme Arana, que avançou e chutou no canto direito de Weverton, que defendeu sem dificuldades.

Antes do primeiro tempo terminar ainda deu tempo de novo vacilo do Verdão: aos 45 minutos Felipe Melo dividiu com Nacho, o meia levou a melhor, entrou na área e soltou a bomba para ótima defesa de Weverton. O escanteio não resultou em nada.

continua após a publicidade

Segundo tempo

No segundo tempo a partida voltou no mesmo ritmo do primeiro, ou seja, com os times procurando o gol. Aos 2 minutos a bola sobrou para Hulk na entrada da área e ele soltou a bomba; Weverton mandou para escanteio. Aos 3, Marcos Rocha enfiou para Rony ganhar na velocidade do zagueiro, mas chutar em cima de Everson.

Aos 6 minutos Mariano percebeu Jair livre na área e fez o passe; o volante – em posição legal – cruzou para a área e Vargas ganhou no alto de Marcos Rocha para fazer 1 a 0. Inflamado pela torcida, o Atlético quase matou o jogo aos 10 minutos: Nacho deu bom passe para Vargas sair na cara de Weverton e perder chance incrível.

Aos poucos o Verdão foi voltando pro jogo. Aos 13 minutos Dudu chutou de longe, com desvio, para fora. Aos 15, Weverton deu ótimo lançamento para Rony, que se livrou de Alonso e chutou de canhota rente à trave direita. Aos 21 minutos o técnico Abel Ferreira promoveu a primeira alteração: Rony por Gabriel Veron.

Na sua primeira participação na partida, aos 22 minutos, Veron recebeu lançamento de Piquerez, ganhou no corpo de Nathan Silva, entrou na área e viu Dudu livre; ele fez o passe e o camisa 43 se atirou na bola para empatar: 1 a 1. Com o resultado que lhe dava a classificação, o Palmeiras manteve a solidez na defesa. Aos 29 minutos Nathan arriscou de média distância, para fora.

Aos 30, Marcos Rocha sentiu uma lesão e precisou ser substituído por Gabriel Menino. No minuto seguinte, em falta cometida por Dudu, Hulk cobrou forte, a bola desviou na barreira e Weverton mandou para escanteio, que não resultou em nada. Aos 35, mais duas mexidas no Verdão: Dudu por Zé Rafael, e Raphael Veiga por Wesley.

Precisando de um gol para ficar com a vaga, o Atlético se lançou inteiro ao ataque, mas não conseguia passar pela marcação alviverde. Com mais espaços, o Verdão teve a chance para definir o jogo aos 41 minutos com Wesley, mas o atacante parou em boa defesa de Everson.

Nos 5 minutos de acréscimo o Palmeiras manteve o adversário distante da sua meta e confirmou a classificação para mais uma final de Libertadores, a segunda seguida, a sexta na história. Que venha o Tri!

O Verdão volta a campo às 18h15 de domingo (03/10) para enfrentar o Juventude, no Allianz Parque.

Notícias relacionadas: