Por Eduardo Luiz
02/06/2021, 11h11

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Priorizando o equilíbrio financeiro do clube, a diretoria decidiu não contratar praticamente nenhum reforço pedido pelo técnico Abel Ferreira, que terá de se contentar com os retornos de jogadores que estavam emprestados, casos de Dudu, Deyverson e talvez Borja.

Na entrevista que concedeu ao Sportv na terça-feira, o diretor de futebol Anderson Barros falou sobre a situação de cada um deles; Dudu só poderá voltar a treinar em um mês, enquanto que Deyverson será reintegrado ao elenco nos próximos dias. O único que não tem futuro definido é Borja.

“O Dudu tem vínculo (com o Al-Duhail) até 30/6, só poderemos voltar com ele em 1º de julho, diferente do Deyverson, que conseguimos antecipar seu retorno antes do fechamento da janela. A partir dessa semana ele será reintegrado com autorização do Abel” disse o dirigente.

Sobre Borja, que atravessa boa fase no Junior Barranquilla, Barros comentou: “O Borja também tem vínculo com o Junior até 30/6 e o clube colombiano tem autonomia para definir sua permanência ou não” explicou o executivo, se referindo ao fato de a equipe colombiana poder exercer a cláusula para comprar os direitos econômicos do atacante.

Deyverson já está regularizado na CBF e liberado para atuar no Brasileirão e na Copa do Brasil. Para ficar à disposição de Abel na Libertadores, o atacante precisará ser inscrito no lugar de algum dos outros 50 inscritos. Já Dudu só poderá atuar na competição continental a partir das quartas de final, isso se o Verdão passar pela Católica.