Por Eduardo Luiz
03/03/2022, 01h44

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Expulso na comemoração do segundo gol, o técnico Abel Ferreira acabou vetado pela Conmebol da tradicional coletiva pós-jogo, por isso coube ao auxiliar João Martins falar sobre a vitória sobre o Athletico-PR que resultou na conquista da Recopa Sul-Americana.

“Quem trabalha no Palmeiras sabe que tem que lutar sempre para ganhar. Ano passado queríamos muito essa competição e perdemos nos pênaltis. Temos que lembrar que o segundo jogo não foi aqui (em Brasília). Se tivesse com essa torcida, ou até mesmo sem a presença do público, poderia ser diferente. Não conseguimos jogar na nossa casa, faria diferença. Com tudo isso sentimos que poderíamos ter ganho, mas ficou o gosto amargo por coisas externas”, iniciou o profissional.

“Para esse ano nos preparamos bem, contra um adversário que nos colocou dificuldades. A postura do Palmeiras é essa. Lutar para ganhar. Não é mais defensivo ou ofensivo. É que às vezes a gente não consegue fazer. No Paulista agora, no último jogo, as condições não deixaram a gente ser mais ofensiva: o estádio, horário, o adversário…” completou.

O Verdão terá pouco tempo para comemorar o título da Recopa, já que volta a campo no domingo (06/3) para enfrentar o Guarani, novamente em casa, pela 10ª rodada do Campeonato Paulista.