Por Djalma Verdão, 10/06/2020 O ano era 1971 e o Palmeiras iniciava aquele ano como vice-campeão brasileiro, possuía um bom time e a expectativa de todos era no mínimo protagonizar os campeonatos que disputaria. Todavia, 4 episódios não agradáveis ficariam marcados nas mentes Alviverdes. O primeiro, a eliminação na Taça Libertadores da América para o

Quando crianças sequer imaginamos quantas habilidades possuímos, exceto as estimuladas pelas atividades a nós atribuídas, compatíveis com os nossos afazeres inerentes àquela idade. À medida em que vamos crescendo, conhecemos gradativamente os desafios que a nós se apresentam, além daqueles que nos surpreendem, sem nenhum aceno e diante deles lutamos para contorná-los, superá-los e outros

O nosso inferno astral terminou no final 2014 ao permanecermos na Série A, após muitos anos de frustrações a parir de 2001, incluindo os rebaixamentos de 2002 e 2012 e outros tantos vexames seguidos. Em 2015, o ex-presidente Paulo Nobre finalmente conseguiu recolocar o Palmeiras nos eixos ao trazer Alexandre Mattos, mais o sucesso da