Por Eduardo Luiz
02/02/2022, 09h00

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

A vitória sobre o Água Santa pelo Campeonato Paulista ocupou parte peque na entrevista coletiva virtual que o técnico Abel Ferreira concedeu ontem no Allianz Parque, já que o tema “Mundial” predominou.

Comparando com o último Mundial, quando o Palmeiras terminou na quarta colocação, Abel vê o time melhor preparado: “Poderia falar que gostaria de ter três ou quatro jogos a mais, tempo para descansar, mas isto só serve de desculpa e não gosto de trabalhar assim. O calendário é este, estamos no Mundial por culpa própria, quem mandou estes jogadores ganharem? Chegamos melhor preparados que no ano passado, mais experientes, mas vamos enfrentar os melhores do mundo”.

Pregando respeito aos adversários, o treinador disse que não pensa numa eventual final contra o Chelsea: “Primeiro, temos uma semifinal, com duas equipes super competente. Uma que nos venceu no ano passado (Al Ahly) e outra, o Monterrey, que tem jogadores super experientes. Tem muitos jogadores argentinos e bons. Basta ver a quantidade e os valores das compras que fizeram nos últimos dois anos. Compraram jogadores de dez, oito, seis milhões. Portanto, temos que respeitar muito os nossos adversários”.

Por fim, Abel falou sobre as situações de Piquerez e Gabriel Veron, que testaram positivo para Covid-19 e que não poderão viajar para os Emirados Árabes nesta quarta-feira.

“Preocupa, gostaria de ter estes dois jogadores, não sei se vai ser possível. O fato de terem de ficar de quarentena, não vão poder treinar, vão chegar com grande diferença de jet lag e isto nos custou muito ano passado. Este ano a estrutura se preparou para o fuso horário. Queria ter os dois presentes, mas mesmo que estejam disponíveis, seguramente não estarão em suas máximas forças. Nesse tipo de jogo, nós precisamos estar em nossa máxima força” encerrou.

O Palmeiras estreará no Mundial e, 08/2 contra o vencedor do confronto entre Monterrey x Al Ahly, que jogarão sábado (05/2), às 13h30 (de Brasília).