Por Eduardo Luiz
22/11/2020, 00h12

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Até então invicto no comando do Palmeiras (tinha 4 vitórias e 1 empate em 5 jogos), o técnico Abel Ferreira conheceu a primeira derrota para o lanterna Goiás, em Goiânia. Após a partida o português lamentou o revés, tratado como um acidente em função das adversidades: desfalques, lesão de Luiz Adriano e expulsão de Mayke.

“Começamos muito bem o jogo, tivemos chance com 10 segundos. Infelizmente, tivemos a lesão do Luiz Adriano e depois a expulsão do Mayke, mas a equipe acabou por se reajustar com um jogador a menos” disse o comandante Palmeirense, em entrevista coletiva virtual.

“Não merecíamos (a derrota). É futebol. Temos que aceitar e seguir em frente. Não tenho nada a dizer aos meus jogadores, eles procuraram fazer o melhor. Fomos penalizados pelas circunstâncias. O adversário não criou uma oportunidade fora o gol que fez. Foi um grande gol. Sinceramente, foi um resultado penalizador para nós. Não íamos ganhar sempre, um dia isso ia acontecer” completou o técnico.

No duelo contra o Goiás, Abel não teve 22 jogadores à disposição: Zé Rafael, Luan Silva, Felipe Melo, Wesley, Alanzinho, Raphael Veiga, Willian, Breno Lopes, Jailson, Vinícius, Alan Empereur, Rony, Kuscevic, Viña, Danilo, Scarpa, Veron, Quiñonez, Gabriel Silva, Marino, Pedro Acácio e Aníbal.

Com a derrota, o Palmeiras permanece com 34 pontos e pode perder a quinta colocação do Brasileirão para Fluminense e Grêmio, que ainda jogarão na rodada.