Por Eduardo Luiz
23/01/2022, 19h06 – Atualizado às 20h36

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Ao final da partida em Novo Horizonte, o técnico Abel Ferreira analisou a atuação do Palmeiras diante do Novorizontino em confronto que marcou a estreia do time na temporada e no Campeonato Paulista.

Para Abel, o Palmeiras fez por merecer a vitória por 2 a 0 em função do comprometimento do elenco: “O que eu mais gostei foi da seriedade da nossa equipe, do caráter, da vontade, do 100% focado, unido e competitivo. Num contexto de jogo onde estava muito calor, com o gramado seco, mas meus jogadores olham para essas dificuldades e transformam em desafios. Foi isso que fizemos hoje (domingo)”, iniciou

“As capacidades físicas não estão no melhor, mas foi dessa capacidade que fizemos um jogo muito sério, muito competente, e é isso que precisamos ser, uma equipe muito organizada, sabendo o que faz do início ao fim do jogo” completou o português.

Na sequência Abel falou sobre as variações táticas do Verdão ao longo do jogo: “Jogamos em um 3-4-3, com o Piquerez como terceiro zagueiro. É um sistema que gosto muito, mas gosto de todos os sistemas, desde que os jogadores os interpretem. Depois, passamos a jogar em um 4-3-3, com uma linha de quatro, um volante e dois meias nas costas dos volantes adversários”.

O treinador ainda concluiu: “Um camaleão quando muda de cor continua sendo um camaleão. Ele só muda de cor. Gosto de usar essa metáfora para tentar explicar às pessoas que podemos jogar em 1.001 esquemas, o importante é os jogadores saibam qual comportamento precisam ter com ou sem a bola, e quando os jogadores entendem o jogo podemos jogar em qualquer esquema”.

O segundo desafio do Palmeiras pelo Campeonato Paulista será na quarta-feira (26/1) contra a Ponte Preta, às 21h35, no Allianz Parque.