Por Eduardo Luiz
22/01/2023, 19h33 – Atualizado às 20h56

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Na entrevista coletiva que concedeu após o empate sem gols com o São Paulo, no Allianz Parque, o técnico Abel Ferreira, de maneira espontânea, cobrou mais atitude da diretoria do Palmeiras. Na visão do português, seus superiores precisam ir a público mais vezes para defender os interesses do clube.

“Nosso clube tem uma coisa que não sei se é boa ou ruim: quando é pra reclamar é sempre por e-mail, nunca publicamente. Da arbitragem, é e-mail, é tudo por e-mail, e não pode ser. Basta. Treinador treina, jogador, joga, e direção tem que dirigir. E dirigir é posicionar-se. Aconteceram coisas no jogo que acredito nossa direção vai se manifestar. Não pode ser só mandar e-mail, e-mail, e-mail…” comentou.

Sem citar o lance do pênalti não assinalado em Piquerez, o treinador questionou os critérios da arbitragem: “Por que no último jogo o Gómez tomou amarelo quando passou 2 metros na frente do goleiro do Botafogo, e hoje o zagueiro do São Paulo atrasou o Weverton em duas reposições e não tomou? Não preciso mandar e-mails. Preciso saber o critério. Falei com o quarto árbitro”.

Abel ainda concluiu: “De resto, eu vou errar, os árbitros vão errar, os jogadores vão errar, os dirigentes vão errar, tá tudo certo, mas precisamos tentar todos melhorar. É fazer o mesmo, mas melhor”.