Por Eduardo Luiz
15/04/2021, 01h53

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Repetindo o que aconteceu contra o Flamengo na Supercopa do Brasil, o Palmeiras perdeu a Recopa Sul-Americana para o Defensa y Justicia na disputa de pênaltis, e num intervalo de apenas 3 dias. Após a partida, o técnico Abel Ferreira admitiu a frustração pela forma como o jogo transcorreu.

“Do outro lado tinha uma equipe com muita qualidade individual e coletiva, uma equipe intensa. Mas a gente pode dar a desculpa que quisermos, no fim o resultado que importa. Ficamos a um minuto da conquista, mas não conseguimos. Futebol é isso. Na primeira parte, criamos mais oportunidades que o adversário e poderíamos fazer os gols. Tentamos da maneira que nós sabemos” analisou.

O técnico também não quis atribuir o resultado a fatores extracampo: “Foi um jogo competitivo, equilibrado, e tivemos tudo para poder vencer. Para mim, não há sorte ou azar, mas pequenos detalhes fazem a diferença”.

Por fim, Abel tratou de assumir a responsabilidade: “Tivemos uma expulsão, que foi um fator que determinou o desenrolar do jogo. Tivemos um pênalti ainda para estar à frente de novo, mas futebol é isso. E como no futebol estamos sempre aqui para encontrar culpados, principalmente no Brasil, o culpado sou eu”.

O Palmeiras terá de mostrar personalidade para reagir imediatamente, já que amanhã (16/4) tem clássico pelo Campeonato Paulista contra o São Paulo, no Allianz Parque.