Por Eduardo Luiz
27/01/2022, 09h28

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Na entrevista coletiva virtual que concedeu após o a vitória sobre a Ponte Preta, o técnico Abel Ferreira falou sobre o aproveitamento de mais garotos da base ao longo da temporada. Sincero, o português disse que vai ser difícil abrir mais vagas e surgiu que a diretoria deve analisar eventuais propostas.

“Vai ser muito difícil qualquer jogador de formação jogar agora no Palmeiras. Sei que há propostas por jogadores do time de base. O clube tem que tomar decisões, pensar nas propostas que podem chegar ou não satisfazem o interesse do clube. O que é melhor para o clube, o que é melhor para o elenco. A partir daí, tomar as decisões na minha função enquanto treinador” iniciou.

“Neste momento a equipe principal está muito bem servida nessas posições, e para eles virem a jogar de forma regular vai ser difícil neste ano, mas temos de ter espaço para fazê-los crescer” completou.

Na sequência, para não parecer que não quer dar chance aos jovens, Abel citou os vários jogadores da base que já atuaram no time principal: “O (Pedro) Bicalho fez 10 ou 12 jogos com a gente no ano passado, assim como o Fabinho, o Vanderlan, o Gabriel Silva, o Gustavo Garcia… Tiveram a oportunidade de jogar os últimos três jogos do Brasileiro do ano passado, o que lhes deu casca. O Palmeiras tem presente e tem futuro, não é a primeira vez que digo isso”.

Por fim, o treinador parabenizou os profissionais da base pelo título da Copa São Paulo e pelo trabalho que é feito: “Mais uma vez, parabéns a todo o elenco e à estrutura. Para atingir um patamar acima, a formação do Palmeiras só precisa vender um jogador revelado pelo clube e fazer um CT novo. É esse passo que a formação do Palmeiras tem que dar, porque tem muita gente competente. Tem o João (Paulo Sampaio), que é de uma competência extraordinária, tem treinadores muito competentes, tem olheiros…”.