Por Eduardo Luiz
18/10/2022, 00h02

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Desde que perdeu um gol feito no jogo de ida da semifinal da Libertadores contra o Athletico-PR, em Curitiba, o atacante Flaco López perdeu espaço, e quando ganhou oportunidade foi muito mal, caso do clássico de domingo contra o São Paulo.

Na entrevista coletiva que concedeu após o empate em 0 a 0, o técnico Abel Ferreira falou sobre a fase ruim do argentino, reforço mais caro do Verdão na temporada (custou 10 milhões de dólares).

“Não é fácil ser novo nessa equipe, não é de agora, é do histórico. Os jogadores têm que se adaptar à essa pressão, têm que se adaptar a jogar nesse estádio, nesse gramado, com essa exigência… Os torcedores querem sempre mais e nós entendemos. A história diz pra mim que os jogadores antes de conseguirem triunfar, primeiro foram amassados, foram amassados. Basta olhar um por um. Que eles tenham resiliência para continuar a trabalhar”, disse o português.

Na sequência, ao comentar o apoio que López recebeu de Endrick após tropeçar sozinho num lance dentro da área, Abel destacou a união do elenco.

“A equipe tem muita união e vamos continuar até o fim. Contamos muito com o apoio da torcida, e internamente contamos muito uns com os outros. É isso que faz essa equipe ser tão consistente, porque está junta em todos momentos. Quando as coisas correm bem estão juntos e equilibrados, e quando não correm bem estão juntos e equilibrados” concluiu.

López estreou pelo Palmeiras contra o América-MG, em julho, e desde então disputou mais 9 jogos, sendo 6 deles como titular. Ele marcou 1 gol, sobre o Ceará.