Por Eduardo Luiz
07/11/2021, 19h40

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Após a vitória sobre o Santos na Vila Belmiro, a quinta seguida do Palmeiras no Brasileirão, o técnico Abel Ferreira analisou a atuação do time. Antes, no entanto, o português prestou uma breve homenagem à cantora Marília Mendonça, que faleceu em acidente de avião na sexta-feira.

“Gostaria que minhas primeiras palavras fossem para a Marília Mendonça. Dar meus sentimentos para toda a família. Consegui acompanhar na televisão a grandeza de uma mulher”, comentou o treinador.

Sobre o jogo, o comandante Palmeirense destacou a força mental da equipe, que superou brevemente um gol mal anulado pela arbitragem: “Neste momento é tudo mental, vem tudo da cabeça. Não é em um mês que vou transformar os jogadores. É tudo mental. Vai ser a capacidade que teremos de nos mantermos focados no jogo a jogo, metendo o pé no jogo seguinte e continuar a ganhar, se for possível”, disse Abel, que também valorizou o trabalho realizado durante a semana.

“Nesta semana, deu para os jogadores perceberem bem o jogo. Percebo que, cada vez mais, eles sabem jogar sem a bola, entendendo o jogo. A minha função é ensinar o jogo aos jogadores, e depois cada jogador ajuda a equipe de acordo com a característica que tem” completou.

Por fim, Abel Ferreira tratou de vetar qualquer clima de empolgação: “A nossa equipe tem muito a melhorar, crescer, mas sabemos que é preciso continuar com o pé no acelerador. Quando se ganha, é nessas alturas que precisa estar mais alerta, fazer renúncias, descansar e ter total foco em nosso objetivo. Temos de encarar cada jogo como se fosse uma final. Todos nós temos de melhorar, tanto jogadores quanto treinador”.