Por Eduardo Luiz
26/01/2021, 22h57

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Depois do Palmeiras empatar em 1 a 1 com o Vasco no Allianz Parque, o técnico Abel Ferreira analisou a atuação do time, que a exemplo do que tinha acontecido contra o Ceará, foi a campo com muitas modificações. E também repetindo a última rodada, os gols perdidos fizeram a diferença.

“Poderíamos ter chegado ao intervalo com 2 ou 3 gols. Infelizmente não conseguimos materializar em gols as oportunidades que criamos” comentou o treinador, em entrevista coletiva virtual.

Mesmo com o empate, Abel não poupou elogios ao Verdão: “O que agrada a mim como treinador, é que montei uma equipe que nunca havia jogado junto, e a equipe criou como criou, isso que me satisfaz. O importante é vermos a identidade da equipe, e hoje o que fiquei contente é que nós, em condições físicas difíceis, conseguimos, nos primeiros 45 minutos, criar as oportunidades”.

Por fim, o técnico destacou a atitude dos vários garotos que utilizou: “Valorizar os moleques que entraram. Parece fácil pra quem joga em baixo (na base), pra chegar em cima tem que competir. Moleque que não consegue competir está fora. Vanderlan entrou 10, 15 minutos para competir. E olho nele. O próprio Renan que não jogava há muito tempo. É preciso qualidade e competir. Parabéns para todos esses jogadores”.

Com a partida contra o Vasco realizada, o Palmeiras enfim igualou o número de jogos da maioria dos participantes do Brasileirão: 32. O time permanece na 5ª colocação, agora com 52 pontos (10 atrás do líder).