Por Eduardo Luiz
23/06/2022, 22h08

Time de Abel Ferreira não competiu e perdeu por 1 a 0 no Morumbi. Jogo de volta acontecerá apenas em 14 de julho, no Allianz Parque.

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Primeiro tempo

Com os retornos de Marcos Rocha e Zé Rafael, o Palmeiras iniciou o jogo vendo o rival tomar a iniciativa, algo que já tinha acontecido no clássico de segunda-feira. Logo aos 2 minutos Reinaldo cruzou para Calleri desviar de cabeça e exigir boa defesa de Weverton. Na sobra, Igor Gomez arriscou de primeira, para fora.

Aos 7 minutos Igor Vinícius cruzou e Danilo deu um susto ao mandar para escanteio. Aos 11, Reinaldo cobrou lateral, a defesa alviverde ficou olhando e Calleri escorou, fazendo Weverton trabalhar novamente. Depois dos 15 minutos o Verdão enfim conseguiu equilibrar a partida. Aos 22, Marcos Rocha descolou ótimo passe por baixo para Gabriel Veron, que não alcançou por pouco.

Quando já tinha mais posse de bola e incomodava mais o adversário, o Palmeiras vacilou e sofreu o gol. O lance começou com uma falta clara invertida por Raphael Claus; Dudu foi atropelado por Reinaldo, mas ele deu mão do camisa 7 alviverde. Na cobrança rápida, o São Paulo fez 1 a 0: Gómez perdeu dividida com Patrick, que entrou na área e chutou sem chance de defesa para Weverton.

O time de Abel Ferreira, que não pôde ficar no banco, sentiu. Aos 32 minutos Danilo foi desarmado, Patrick arrancou e chutou cruzado, desta vez sem problemas para Weverton. Na reta final do primeiro tempo o Verdão voltou a equilibrar o jogo, mas só conseguiu chegar uma vez: aos 44 minutos Scarpa tocou para Dudu cruzar para a área; a bola bateu em Diego Costa e morreu nas mãos de Jandrei.

continua após a publicidade

Segundo tempo

Sem alterações, o Palmeiras voltou para o segundo tempo apostando na mudança de atitude, mas logo com 1 minuto de bola rolando ficou claro que seria difícil: Murilo perdeu a bola no meio-campo, o São Paulo armou contra-ataque que terminou com Igor Vinícius isolando após rebote do próprio Murilo. Aos 5 minutos, Gómez foi à linha de fundo e cruzou; a bola desviou e bateu no travessão. De maneira incompreensível o assistente assinalou tiro de meta ao invés de escanteio.

O Verdão não repetia o tenebroso primeiro tempo, mas seguia mal, tomando decisões equivocadas. Aos 8 e 9 minutos uma prova disso: Danilo e Zé Rafael arriscaram chutes sem direção ao invés de trabalharem a jogada. Aos 11, Scarpa tentou colocar a bola no chão e tocou para para Marcos Rocha cruzar rasteiro para Rony, mas a defesa antecipou o camisa 10.

Depois de um breve período sem nada acontecer, muito em função da postura do adversário, que procurava confusão a cada disputa, o auxiliar João Martins promoveu duas alterações: Gabriel Menino e Rafael Navarro entraram nos lugares de Danilo e Veron, respectivamente. Aos 23 minutos Scarpa arriscou de média distância, longe do alvo. Aos 29, mais duas mexidas: Dudu deu lugar a Wesley, e Breno Lopes entrou na vaga de Rony. Pouca coisa mudou.

Disputando cada bola como um prato de comida, o São Paulo voltou a levar perigo à meta de Weverton aos 31 minutos: Igor Vinícius ganhou de Piquerez na corrida, fintou o uruguaio e cruzou para Rodrigo Nestor chegar chutando de primeira, para fora. Aos 36, João Martins promoveu a última alteração: Marcos Rocha por Mayke.

Com um lateral mais ofensivo em campo, o Palmeiras até aumentou sua presença no campo do adversário, mas sem conseguir criar lances de perigo. Aos 48 minutos Scarpa cobrou falta e Mayke desviou de cabeça à esquerda de Jandrei. Aos 50, Scarpa tabelou com Breno Lopes e bateu rasteiro, perto da trave direita do goleiro. E foi só.

Com a derrota no Morumbi o time de Abel Ferreira precisará de uma vitória por 2 gols de diferença na partida de volta, marcada para 14/7, no Allianz Parque, para avançar às quartas de final da Copa do Brasil.

Domingo (26/6) o Palmeiras faz outro jogo fora de casa, desta vez contra o Avaí, pela 14ª rodada do Brasileirão. A partida está marcada para 16h.

Notícias relacionadas: