Por Catedral de Luz
07/06/2021

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Longe de ser uma cornetagem de torcedor, este texto apenas contribui com a ideia de que o time alviverde pode e deve jogar de várias formas, conforme o adversário.

Porém, melhor que este colunista, “Abel Ferreira” sabe que o tempo disponível colocará termos para que a versatilidade contida no elenco permita tal atitude.

A tática do “4-3-3” parece que dá desenvoltura à estratégia de jogo e a linha de passe melhora dificultando a retomada de bola por parte do time adversário.

Adendo especial, o trio de articuladores avança de frente para a cancha inimiga tendo as extremas ofensivas em condições de letalidade.

Claro que o jogo vistoso tem seus inconvenientes, caso um time melhor qualificado tenha um contra-ataque bem executado. Afinal, as extremas ofensivas passam a combater e serem defensivas, o que acarreta um consumo de preparo físico acima do usual.

Todavia, o início do texto decanta em prosa que “o time alviverde pode e deve jogar de várias formas, conforme o adversário”. Repetindo-se exaustivamente os treinamentos a estrutura desejada trará o entrosamento necessário.

Enquanto aguardamos que o senhor de todas as dúvidas decida os rumos alviverdes, o tempo citado acima vai oferecendo insights do que o futebol bem jogado pode executar.

Na expectativa de mais algumas rabiscadas do menino “Wesley” ficamos. Por que não?

O escritor e colunista Catedral de Luz nasceu na turbulenta década de 60 e adquiriu valores entre as décadas de 70 e 80 que muito marcaram sua personalidade, tais como Palmeiras, Beatles, Letras, Espiritismo e História… Amizades… Esposa e Filha.
Os anos 90 ensinaram-lhe os atalhos, restando ao novo século a retomada da lira poesia perdidas.