Por Eduardo Luiz
09/12/2021, 23h38

Time comandado por Paulo Victor fez ótimo primeiro tempo e depois segurou a pressão do adversário. Gol da vitória foi anotado por Kevin.

(Foto: Fabio Menotti/Palmeiras)

Primeiro tempo

Com apenas 1 novidade em relação ao time que empatou com o Athletico-PR – Kevin no lugar de Gabriel Silva, o Palmeiras iniciou o jogo partindo para cima do Ceará. Aos 6 minutos Giovani cruzou para Kevin escorar de cabeça, para fora. Aos 7, Kevin recebeu em boa condição para finalizar, mas colocou pouca força na bola.

A resposta do Ceará não demorou. Aos 8 minutos Vina cruzou e Igor chegou batendo de primeira, mas Vinicius estava atento e fez a defesa. Após cobrança de escanteio, Kelvyn arriscou de fora da área e viu a bola passar perto do travessão. Depois disse só deu Palmeiras. Aos 10 minutos Giovani puxou contra-ataque e da entrada da área bateu colocado; o goleiro deu rebote mas Kevin não conseguiu aproveitar.

Aos 14 minutos novamente Giovani iniciou uma jogada de perigo; ele tocou para Matheus Fernandes e a bola sobrou para Kevin, que bateu prensado, para fora. Aos 17, Naves lançou Vanderlan, o lateral invadiu a área mas também foi travado na hora da finalização. Aos 22 minutos Giovani enfiou para Garcia cruzar para Vanderlan acertar a trave.

O gol do Sub-20 estava amadurecendo. Aos 23 minutos Michel ganhou disputa pelo alto e Vitinho perdeu chance incrível. Aos 28, Vinicius Silvestre saiu muito mal do gol após cobrança de escanteio e Michel acabou afastando o perigo sobre a linha. Aos 36 minutos Mendoza soltou a bomba da entrada da área, à esquerda do goleiro Palmeirense.

Mesmo sem manter o mesmo ritmo dos primeiros 25 minutos, o Palmeiras seguiu superior ao Ceará e acabou fazendo 1 a 0 quando não atacava mais com tanta frequência. Aos 41 minutos Giovani cruzou, Vitinho ajeitou de cabeça e Kevin – em posição legal – se atirou na bola para fazer o gol que fez justiça ao placar. Foi o último lance relevante da etapa inicial.

continua após a publicidade

Segundo tempo

Após quase 20 minutos de intervalo, os dois times voltaram com mais gás para o segundo tempo. Aos 2 minutos o Ceará teve escanteio e Igor escorou nas mãos de Vinicius, que iniciou um rápido contra-ataque; Giovani arrancou, invadiu a área e quando se preparava para finalizar foi empurrado por Lima. Pênalti claro ignorado pelo árbitro e pelo VAR. Inacreditável.

Prejudicado, o Verdão tentou não se abater, mas viu o adversário crescer. Aos 9 minutos o técnico Paulo Victor trocou Kevin por Jhonatan. Aos 12, o Ceará chegou com perigo: Vina cruzou e Lima, sozinho, cabeceou no meio do gol, onde Vinicius estava. Aos 17 minutos Mendoza dominou na área, ajeitou e bateu para fora.

Em busca do empate, a equipe visitante teve duas ótimas oportunidades aos 18 minutos: primeiro Lima cruzou e Mendoza, sozinho, mandou na trave já com Vinicius batido. Depois Marlon cruzou na cabeça de Vina, que exigiu ótima defesa de Vinicius. Diante da pressão do adversário, Paulo Victor fez mais duas mudanças: Matheus Fernandes e Giovani deram lugar a Pedro Bicalho e Gabriel Silva, respectivamente.

As trocas não mudaram o panorama do jogo. Aos 25 minutos Lima arriscou da entrada da área e Vinicius fez bela defesa. Ainda dentro do minuto 25 a bola sobrou para Vina na marca do pênalti, mas ele isolou. O Palmeiras só foi conseguir sair do sufoco aos 31 minutos, quando Gabriel Silva teve espaço para puxar contra-ataque mas ele se precipitou ao tentar finalizar do meio-campo.

Aos 34 minutos Michel cometeu falta boba perto da área, o Ceará cobrou e Klaus foi no terceiro andar para escorar por cima do travessão. Aos 39, Vina cruzou na cabeça de Yony González, que perdeu ótima chance. Dois minutos depois Gabriel Silva recuperou a bola na intermediária e arriscou de média distância, à direita do goleiro. Aos 44, Yony ajeitou para Vina encher o pé e parar em Vinicius.

Encurralando o Palmeiras, o Ceará teve outra chance aos 45 minutos com Cleber, que escorou nas mãos de Vinicius um levantamento de Marlon. Aos 46, Jhonatan tocou para Gabriel Silva chutar muito alto. Para tentar ganhar tempo, aos 47 Paulo Victor fez mais duas alterações: Lucas Sena e Yago Santos entraram nos lugares de Vitinho e Vanderlan, respectivamente. A estratégia não deu certo, já que o árbitro deu mais 2 minutos de acréscimo além dos 5 que já havia dado.

Aos 50 minutos, após outra bola aérea, Messias ganhou de Lucas Freitas mas também parou em Vinicius. E foi “só”. Com a vitória, o Palmeiras se despede do Brasileirão na terceira colocação com 66 pontos.

Agora o Verdão está oficialmente de férias. O primeiro jogo oficial de 2022 está marcado para 26/1 (uma quarta-feira), contra a Ponte Preta, no Allianz Parque. O horário ainda será definido pela FPF.

Notícias relacionadas: