Por Eduardo Luiz
05/10/2021, 09h33

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Fracassou a tentativa de tapetão do Atlético-MG. Na manhã de terça-feira a Conmebol rejeitou oficialmente o pedido da equipe mineira para anular o gol de Dudu ou remarcar a partida de volta da semifinal da Libertadores contra o Palmeiras, realizada há 1 semana, no Mineirão.

Utilizando de fake news, o Atlético alegava que Deyverson recebeu cartão amarelo por ter invadido o campo na hora do gol de Dudu – o que caracterizaria erro de direito, já que o árbitro teria errado na interpretação da regra, mas o jogador foi advertido porque comemorou o gol fazendo gestos à torcida adversária, conforme comprova áudio do VAR divulgado no dia seguinte ao jogo.

Deyverson de fato invadiu o campo, mas sua ação não interferiu no lance, logo o gol não deveria ser anulado, conforme avalizou o órgão que regulamenta o futebol no mundo (IFAB).

Eduardo Gross Brown, presidente da Comissão Disciplinar da Conmebol, rejeitou a tentativa de tapetão mas deixou em aberto a possibilidade do Atlético recorrer à Comissão de Recursos.