Por Thiago Soares
17/08/2020

(Foto: Cesar Greco/Ag.Palmeiras)

Devido ao grande número de partidas em sequência, surge um novo tipo de conteúdo no blog, a coluna “cornetando”, para trazer temas mais leves divididos em tópicos e fomentar a discussão entre os leitores do blog.

  1. Marcação Frouxa: O time tem apresentado um futebol de característica e problemas semelhantes ao dos anos de 2019 e 2017. Muitos passes sem profundidade, jogadores com pouca movimentação e marcação frouxa, um time que cerca muito e incomoda pouco a troca de passes adversária.
  2. Demissão do Luxa: Ainda não vou abraçar essa saída. Esse elenco já mostrou essa característica anteriormente com outros técnicos. Esse não é apenas um problema técnico, mas também um problema de atitude e perfil dos jogadores. É preciso entender que, infelizmente, perdemos nosso melhor jogador e peça chave, desde então a situação piorou.
  3. Devemos Discutir I: Como esses problemas são persistentes no jogo do Palmeiras, acredito que uma grande mudança tática pode resultar em um time mais atento. Eu gostaria de ver esses jogadores dispostos em uma estrutura 3-6-1. Com os dois laterais mais livres para atacar essa formação pode ajudar a aliviar o problema da falta de um meio campo armador e de um atacante rápido pelas pontas.
  4. Devemos Discutir II: Eu sou um grande fã do futebol do Luiz Adriano, um jogador inteligente, de técnica apurada e de muita visão de jogo. Luiz normalmente resolve os lances com 2 ou 3 toques na bola e dificilmente mata uma jogada. Por todos esses motivos já citados, utilizar o Luiz como atacante central desperdiça o potencial do atleta. Ele passa os jogos sendo pouco acionado e sempre que aparece está muito marcado e sozinho. Defendo que ele pode resolver o problema crônico da camisa 10, Luiz pode trabalhar no meio como Ricardo Goulart funcionava. O novo posicionamento pode proporcionar boas chegadas à área e uma distribuição de jogo mais efetiva.
  5. Devemos Discutir III: Vou defender uma tese polêmica e que poucos vão concordar, mas eu acredito que o Palmeiras deveria solicitar o fim do empréstimo e a volta de Miguel Borja!

Explico: O elenco conta apenas com duas opções para camisa “9”. Luiz Adriano e Willian são os dois únicos jogadores que podem executar essa função. Borja nunca foi um jogador importante o suficiente para ser recepcionado em aeroporto, mas também não é um inútil. Em sua passagem não foi utilizado respeitando suas características e mesmo assim foi artilheiro do Paulistão e da Libertadores 2018. Borja é um jogador forte e com boa velocidade, seu estilo pode ser útil em uma formação diferente e com um camisa 10 mais próximo para dividir a marcação. Os números do atleta comprovam isso, em seu melhor ano ele conseguiu ser um jogador efetivo:

Para concluir a discussão, seguem dois vídeos com lances do Luiz Adriano e do Borja para melhorar a análise das propostas.

Saudações Alviverdes.