Por Eduardo Luiz
17/08/2020, 00h01

(Foto: Cesar Greco/Ag.Palmeiras)

Em entrevista à TV Gazeta na noite de domingo, o presidente Maurício Galiotte descartou demitir o técnico Vanderlei Luxemburgo, um pedido de parte da torcida (e do PTD) após os empates com Fluminense e Goiás nas duas primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro.

Galiotte admitiu que o Verdão está devendo futebol, mas na sua avaliação isso é fruto do longo período de inatividade causada pela pandemia do novo coronavírus, e não por causa do trabalho do treinador, a quem ele não economizou nos elogios.

“O Luxemburgo está fazendo um bom trabalho, acabou de ser campeão Paulista. Não podemos esquecer disso. Se levarmos nosso raciocínio para uma decisão emocional, não daremos continuidade ao trabalho. Isso não pode acontecer. O Luxemburgo conhece nosso clube, conhece nossa torcida, nosso DNA. Ficamos 120 dias parados. Ninguém está jogando bem. Obviamente só respondo pelo Palmeiras, mas o momento não é simples. Falta ritmo de jogo, falta jogadas, falta uma série de coisas que só o tempo vai proporcionar” argumentou o presidente.

“O Vanderlei tem total confiança da diretoria. Óbvio que a gente pode muito mais. O Palmeiras não foi bem nos últimos jogos. Nas finais (do Paulista) nossa preocupação não era na exibição, e sim em ganhar um título sobre o Corinthians. E conseguimos. No Brasileiro iniciamos muito aquém do que a gente pode e precisa, mas só o trabalho resolve essa situação. Temos todos atributos para ter um time melhor em campo, uma Academia de Futebol de primeiro mundo, um elenco competente, patrocinadores parceiros. Ou seja, através da sequência do trabalho temos tudo para evoluir” completou o mandatário Palmeirense.

Sob o comando de Luxemburgo o Palmeiras disputou 22 jogos na temporada; são 11 vitórias, 9 empates e 2 derrotas. O aproveitamento é de 63,6%.

Veja mais números da temporada clicando aqui.