Por Eduardo Luiz
27/11/2021, 22h23

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Após comandar o Palmeiras em mais uma conquista de Libertadores e gravar seu nome como um dos maiores técnicos da história alviverde, Abel Ferreira – que tem contrato até dezembro de 2022, deixou o futuro em aberto.

Alegando que está no limite da saúde mental e física, o português disse que vai avaliar junto à diretoria e à sua família o que irá fazer na próxima temporada.

“Tenho que fazer uma reflexão muito grande. O clube já demonstrou sua vontade, mas tenho que fazer reflexão com minha família. Não consigo jogar, descansar e jogar. Não fico na minha capacidade mental. É desumano. Tudo no tempo de Deus. Vou parar, decidir e decidir sobretudo o que for melhor pro Palmeiras”, iniciou.

“Sou grato ao futebol brasileiro. Me abriu as portas. O Palmeiras me abriu as portas, pude me juntar a grandes homens para ganhar títulos. Não digo que a mentalidade é melhor ou pior, mas há muita margem pro futebol brasileiro melhorar. O calendário é insano”, completou o técnico.

Ironizando as cobranças que sofreu ao longo do ano, o técnico ainda concluiu: “Estou no meu limite. Fomos a equipe que mais fizemos nesse ano. Ninguém quer saber. Preciso cuidar da minha saúde física e mental. Mas ninguém quer saber”.