Por Eduardo Luiz
30/11/2021, 10h33

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Dois dos titulares do Palmeiras na conquista do tricampeonato da Libertadores, os meias Gustavo Scarpa e Raphael Veiga exaltaram o aspecto tático traçado pelo técnico Abel Ferreira para a final contra o Flamengo.

“Dias antes da final o Abel falava pra gente: tenho um plano, confia em mim. Façam e vai dar certo. No jogo aconteceu exatamente o que ele falava. Ele e a comissão”, comentou o camisa 14, que foi escalado pelo técnico como ala. “Fiquei muito confortável porque entrei na final sabendo 100% o que precisava fazer”.

Na sequência Scarpa revelou como recebeu a notícia de que seria ala: “Ele chamou os 11 titulares e falou: bom, a gente vai precisar se sacrificar. Aí já pensei: mano, vai sobrar para mim, eu já estava preparado. Aí ele perguntou: quem é o ponta do nosso time que vai ter que marcar mais? e nem respondi, os caras é que responderam que era eu. Aí ele olhou para mim, eu falei que já esperava. Só não esperava entrar do outro lado, porque vinha jogando pela direita”.

“De todos treinadores que trabalhei é o que mais mostra vídeos e lances, é muito apegado nessas questões táticas. Às vezes ele erra, mas não deixa de mostrar para a gente o que ele quer no campo”, completou o meia, em entrevista à ESPN Brasil.

Em outra entrevista na mesma emissora, Raphael Veiga também destacou a estratégia do português e a forma como ele passou ao elenco: “Ele chamou os jogadores, mostrou pra gente na televisão, na prancheta o plano que ele tinha. Não teve muito tempo pra trabalhar em cima da final, mas foi de um jeito tão certo, tão objetivo, que ficou fácil entender o que ele queria”.

O plano: no vídeo dos bastidores do título divulgado pela TV Palmeiras, deu para notar uma lousa com a disposição tática do Verdão para a decisão. Veja abaixo.