Por Eduardo Luiz
23/03/2022, 23h32

Raphael Veiga e Rony fizeram os gols da vitória por 2 a 0, no Allianz Parque. Adversário da próxima fase será Guarani ou Red Bull Bragantino.

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Primeiro tempo

Sem surpresas na escalação, ou seja, com Jailson formando a dupla de zaga com Murilo, o Palmeiras iniciou a partida tomando a iniciativa. Logo no primeiro ataque a equipe conseguiu um escanteio após boa jogada entre Piquerez e Scarpa. O camisa 14 levantou na área, e Cleberson cortou com um soco – pênalti assinalado aos 51 segundos de bola rolando; Raphael Veiga manteve os 100% de aproveitamento, agora em 21 cobranças: 1 a 0.

Atrás no placar, o Ituano teve de abdicar de uma provável retranca que armaria. Aos 5 minutos João Vitor bateu colocado, fácil para Marcelo Lomba. Aos 7, após falta cobrada na área, Cleberson ganhou de Piquerez pelo alto e só não se redimiu da penalidade estúpida porque a bola explodiu no travessão.

Acomodado com a vantagem, o Verdão pouco produzia. Aos 19 minutos Piquerez arriscou da entrada da área, o goleiro deu rebote, mas Raphael Veiga já tinha passado da linha da bola. Empolgado, aos 23 o uruguaio tentou outra vez, mas errou o alvo por muito.

A jogada mais bonita da etapa inicial aconteceria aos 29 minutos: Zé Rafael recebeu de Scarpa, deu uma caneta desconcertante em Rafael e de canhota chutou rente ao ângulo esquerdo de Pegorari. Aos 42, Danilo fez boa jogada individual na entrada da área e arriscou um chute forte que saiu muito alto. Foi o último lance de perigo antes do intervalo.

continua após a publicidade

Segundo tempo

Os dois times voltaram para o segundo tempo sem alterações, com isso o panorama do jogo não mudou. O Palmeiras seguia em ritmo cadenciado, e o Ituano esperando uma brecha para dar o bote, o que quase aconteceu aos 9 minutos: Marcos Rocha perdeu na corrida para João Vitor, que invadiu a área e soltou a bomba; Lomba defendeu em dois tempos.

Ainda dentro do minuto 9 o Verdão respondeu, e de maneira fatal: Zé Rafael perdeu a bola no ataque, o Ituano tentou sair rapidamente mas Marcos Rocha interceptou de cabeça; o corte acabou virando uma assistência para Rony, que precisou apenas dominar e chutar rasteiro para vencer o goleiro: 2 a 0.

O segundo gol do Palmeiras desanimou o Ituano na mesma proporção que animou o Verdão. Aos 19 minutos Dudu tocou para Raphael Veiga chutar em cima de Pegorari. Aos 20, Scarpa arriscou de fora da área e mandou por cima do travessão.

Tendo Dudu como destaque, o Palmeiras seguiu criando chances para aumentar a vantagem. Aos 22 minutos o camisa 7 tocou para Danilo, o volante chutou, a bola desviou e quase enganou o goleiro. No minuto seguinte outra vez Dudu apareceu bem pelo lado direito do ataque, desta vez “dando” o gol de presente para Scarpa, que primeiro chutou na marcação, e depois para fora.

Aos 28 minutos o técnico Abel Ferreira começou a rodar o elenco. Primeiro ele trocou Scarpa e Raphael Veiga por Wesley e Atuesta, respectivamente. Aos 32, o sistema defensivo Palmeirense vacilou e o Ituano quase aproveitou: Iago Telles chutou, a bola bateu em Marcos Rocha e saiu em escanteio. Após a cobrança, Léo Santos subiu sozinho e escorou por cima do travessão.

Depois dos sustos, Abel completou as 5 alterações: Dudu, Rony e Danilo saíram para as entradas de Rafael Navarro, Veron e Breno Lopes. Em sua primeira participação no jogo, aos 40 minutos, Breno Lopes fez o terceiro após passe de Veron, mas o atacante estava impedido (por um passo) e o gol foi corretamente anulado.

Mesmo com o resultado definido, os minutos finais foram movimentados. Aos 42, Iago Telles chutou forte e Lomba espalmou. Aos 45, após sofrer uma tesoura voadora de Iago Telles, Breno Lopes revidou e o adversário simulou uma agressão. O árbitro expulsou o Palmeirense, mas o VAR recomendou a revisão; o atacante recebeu o cartão amarelo. Antes do jogo terminar Breno Lopes teve a chance para marcar, mas chutou para fora após bom passe de Veron.

Agora o Verdão espera pelo jogo desta quinta-feira entre Corinthians x Guarani para conhecer o adversário da semifinal do Paulista. Se der Guarani, será o Guarani. Se der Corinthians, o rival será o Red Bull Bragantino. A FPF ainda irá definir a tabela.

Notícias relacionadas: