Por Eduardo Luiz
31/07/2021, 21h05

Tecnologia anulou dois gols irregulares do rival e desmarcou um pênalti; Verdão chega a 32 pontos e manterá a liderança isolada independente dos outros resultados da rodada.

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Primeiro tempo

Com o mesmo time da vitória sobre o Fluminense, o Palmeiras iniciou o clássico não fazendo valer a semana livre de treinamentos, já que dava muitos espaços ao São Paulo e pouco atacava. Aos 4 minutos Rigoni experimentou de fora da área, à direita de Weverton. Aos 6, Rodrigo Nestor tentou surpreender Weverton da intermediária, mas o goleiro estava atento e fez a defesa.

A primeira chegada do Verdão surgiu de falta, aos 8 minutos: Scarpa rolou para Raphael Veiga chutar rasteiro, para fora. Aos 10 minutos Gabriel Sara enfiou para Marquinhos nas costas de Felipe Melo e o atacante não chutou nem cruzou. O Palmeiras saiu jogando rápido, Deyverson ganhou a dividida e tentou encobrir Tiago Volpi, que fez bela defesa. Aos 11, Zé Rafael cruzou, a defesa afastou parcialmente, Wesley ficou com a bola e chutou nas mãos do goleiro adversário.

Aos 14 minutos foi a vez de Scarpa cruzar pelo lado esquerdo do ataque; Deyverson tentou finalizar de primeira mas foi travado por Miranda. Aos 15, Scarpa cobrou falta e Felipe Melo concluiu por cima do travessão. Depois da reação do Verdão a partida ficou equilibrada. Aos 24 minutos Nestor lançou Rigoni, o atacante invadiu a área e fez o gol, mas em impedimento. Lance anulado em campo e confirmado pelo VAR.

Nos últimos 10 minutos do primeiro tempo o São Paulo voltou a ditar o ritmo do jogo. Aos 34, Felipe Melo falhou numa disputa pelo alto, Marquinhos ficou com a bola dentro da área e ao invés de fazer o gol se atirou. O árbitro Luiz Flávio de Oliveira embarcou na dele e assinalou pênalti, mas o VAR corrigiu. O juiz teve de anular a penalidade e retirar o cartão amarelo do paraguaio.

Antes do primeiro tempo terminar o time da casa chegou mais uma vez: Rigoni passou facilmente por Wesley e cruzou; Igor Gomes resvalou de cabeça e Reinaldo chegou concluindo de cabeça, nas mãos de Weverton.

continua após a publicidade

Segundo tempo

Sem alterações, o Palmeiras voltou para o segundo tempo ainda deixando o São Paulo ditar o ritmo da partida. Com mais posse de bola, porém, o adversário não conseguia mais chegar perto da área alviverde com tanta facilidade, e o clássico ficou chato.

Aos 10 minutos Scarpa recebeu na entrada da área, fintou seu marcador e chutou fraco, para fora. Aos 12, Abel enfim resolveu mexer no time: Scarpa deu lugar a Gabriel Veron, e Breno Lopes entrou na vaga de Wesley. Ao mesmo tempo, o São Paulo perdeu Marquinhos por lesão. Aos 16 a resposta do rival: Rigoni chutou de média distância e Weverton defendeu em dois tempos.

Na reposição de Weverton o Verdão quase abriu o placar: Deyverson fez a casquinha, a bola sobrou para Breno Lopes cara a cara com Tiago Volpi, que conseguiu abafar a tentativa do atacante finalizar por cobertura. Aos 21, Breno recebeu na intermediária e tentou sua jogada característica, puxar para dentro e chutar, mas errou o alvo.

Precisando do resultado para sair da zona de rebaixamento, o São Paulo voltou a finalizar aos 25 minutos com Igor Gomes, mas o chute colocado do meia saiu sem direção. Aos 33, Felipe Melo cometeu falta e Rigoni cobrou direto, mesmo sem ângulo, exigindo defesa de Weverton. Três minutos depois mais duas mudanças de Abel: Deyverson por Willian, e Danilo por Patrick de Paula.

Como nada aconteceu, aos 41 o comandante Palmeirense resolveu segurar o empate. Aos 41 ele trocou Raphael Veiga por Victor Luis. Aos 43 minutos o árbitro inventou falta de Renan, Reinaldo cobrou fechado e Gómez fez contra. O VAR, porém, percebeu que Miranda, impedido, tirou Patrick de Paula da jogada. Após rever o lance, o árbitro corretamente anulou o gol. Indignado, Rigoni ofendeu o juiz e foi expulso.

Apesar da confusão ter demorado 7 minutos, o árbitro assinalou apenas 5 de acréscimo. Depois, quando a bola voltou a rolar, aos 49, ele deu jogo apenas até aos 53. Com o empate o Palmeiras chega a 32 pontos e manterá a liderança isolada independente dos outros resultados, mas pode permitir uma aproximação dos concorrentes.

Antes de reencontrar o São Paulo, pela Libertadores, o Verdão enfrentará o Fortaleza; o jogo será no próximo sábado (07/8), às 21h, no Allianz Parque.

Notícias relacionadas: