Por Eduardo Luiz
23/08/2020, 17h53

No Morumbi, time do técnico Vanderlei Luxemburgo mostra um bom futebol e vence o clássico com gols de Luiz Adriano e Patrick de Paula. Verdão entra no G4.

(Foto: Cesar Greco/Ag.Palmeiras)

Sem mudanças em relação ao time que derrotou o Athletico-PR em Curitiba, o Palmeiras iniciou o clássico melhor que o Santos, tomando a iniciativa, tudo que faltou na última rodada. Aos 4 minutos Luiz Adriano recebeu de Lucas Lima e bateu forte, mas João Paulo defendeu. No rebote, Bruno Henrique finalizou para fora.

O Santos não demorou para responder, mas a chance aconteceu graças a um erro de passe de Bruno Henrique. Felipe Jonatan aproveitou, avançou e chutou à direita de Weverton. Aos 10 minutos Bruno Henrique experimentou de fora da área, a bola desviou e saiu por cima do travessão. Pouco depois, aos 14, foi a vez de Gabriel Menino repetir o companheiro.

Aos 16 minutos, numa falta despretensiosa na lateral do campo, Marinho mandou para a área, ninguém encostou nela e por precaução Weverton mandou para escanteio. Aos 19 Rony recebeu de Lucas Lima, tocou para Luiz Adriano que ajeitou para Bruno Henrique chegar chapando, buscando o canto esquerdo baixo do goleiro, que foi buscar. Aos 22 minutos mais uma jogada bem trabalhada do Verdão: Marcos Rocha deixou para Bruno Henrique soltar o pé e parar em outra grande defesa de João Paulo.

Ao tentar correr atrás de Soteldo num contra-ataque que não resultou em nada, Marcos Rocha sentiu uma fisgada na coxa direita e precisou ser substituído por Mayke. Isso foi aos 26 minutos. Aos 29, após cobrar mal uma falta, Rony tentou impedir Marinho de armar outro contra-ataque, não conseguiu, o atacante adversário avançou em velocidade e da entrada da área bateu cruzado, para fora.

A partir dos 30 minutos o clássico deu uma esfriada. Aos 40 Lucas Lima sofreu falta na entrada da área e Bruno Henrique cobrou na barreira; no rebote o próprio volante mandou rente ao travessão. O VAR, no entanto, enxergou uma mão de Diego Pituca dentro da área na primeira finalização do camisa 19; o árbitro consultou o vídeo e assinalou o pênalti. Luiz Adriano cobrou e abriu o placar: 1 a 0.

Nos 5 minutos de acréscimo o Santos se lançou em busca do empate e quase conseguiu: aos 48 Rony cometeu falta em Pará, Carlos Sanchez cobrou e viu a bola passar perto do ângulo esquerdo de Weverton.

continua após a publicidade

Se o gol da equipe da baixada não saiu no final do primeiro tempo, saiu no comecinho do segundo. Logo aos 2 minutos Carlos Sanchez cobrou falta cometida por Mayke, e Ramires – que substituiu Bruno Henrique no intervalo, desviou contra a própria meta: 1 a 1.

O Palmeiras tentou não se abalar com o gol. Aos 8 minutos Patrick de Paula cobrou uma falta de muito longe e carimbou o travessão. Na sobra Gabriel Menino fez o gol, mas ele estava impedido e a arbitragem invalidou. Aos 14, a terceira alteração no Verdão: Rony deu lugar a Willian.

A primeira participação do camisa 29 quase foi com gol: aos 16 minutos Lucas Lima lançou Luiz Adriano e o camisa 10 cruzou na cabeça de Willian, que desviou à esquerda de João Paulo. Aos 19 Gabriel Menino fintou seu marcador na entrada da área e de canhota bateu para fora.

Depois do gol, o Santos só voltou a finalizar aos 24 minutos com Alison, mas o chute do volante não levou perigo para Weverton. Ainda dentro do minuto 24 Luxa mexeu mais 2 vezes: Luiz Adriano e Gabriel Menino deram lugar a Scarpa e Gabriel Silva, outra cria da Academia.

Aos 27 minutos Patrick de Paula abriu o jogo para Willian pela esquerda, o atacante demorou para cruzar, percebeu Patrick livre de marcação na entrada da área e fez o passe; o camisa 5 chutou de primeira e marcou um golaço: 2 a 1. Novamente à frente no placar, o Verdão optou por diminuir o ritmo.

Com mais espaços para atacar, o Santos foi em busca do novo empate, e tinha na bola parada sua principal arma. Aos 36 minutos Soteldo cobrou escanteio e Madson apareceu livre entre os zagueiros para cabecear e exigir ótima defesa de Weverton. Aos 46 Alisson fez falta dura em Mayke e como já tinha cartão amarelo foi corretamente expulso.

Nos últimos 4 minutos de acréscimo, mesmo com um homem a menos, o Santos tentou o empate a todo custo, mas não conseguiu. Com a vitória, a segunda seguida, o Palmeiras vai a 8 pontos e encosta nos líderes do Brasileirão (com 1 jogo a menos).

Agora o Verdão para por 6 dias, já que o próximo compromisso está marcado apenas para sábado (29/8) contra o Bahia, às 19h, em Salvador.

Notícias relacionadas: