Por Eduardo Luiz
13/11/2022, 18h21

Vinicius: 5,0
Sem ritmo, não passou confiança.

Mayke: 5,0
Apoiou pouco e sofreu na marcação.

Luan: 4,0
Atuação ruim.

Murilo: 4,5
Desligado, perdeu disputas fáceis.

Vanderlan: 5,5
Oscilou ao longo do jogo.

Atuesta: 4,0
Quando parece que ele vai engrenar, vai muito mal…

Gabriel Menino: 5,5
Em comparação com Atuesta, foi muito melhor.

Danilo: 6,0
O menos pior do meio-campo.

Scarpa: 5,0
Despedida apagada. Saiu no intervalo.

Tabata: 4,5
De positivo, apenas um cruzamento para Navarro parar no goleiro.

Dudu: 6,5
No primeiro tempo todos foram mal, ele inclusive. No segundo tempo cresceu. Mas saiu.

Giovani: 5,0
Não conseguiu mostrar serviço.

Rony: 5,5
Que pecado aquela bike na trave… Seu único bom momento no jogo.

Rafael Navarro: 5,0
Fez o goleiro trabalhar em um lance.

Endrick: 5,5
Afobado, ficou em impedimento em dois ataques. Na etapa final conseguiu uma finalização de perigo.

López: 4,0
Entrou muito mal.

Abel Ferreira: 5,0
Optou por usar um mistão, poupando titulares importantes, e não conseguiu motivar o grupo, que não competiu em boa parte do jogo – com exceção dos 15 minutos iniciais do segundo tempo. Pensando no objetivo de terminar o Brasileirão invicto como mandante, o que automaticamente garantiria a melhor campanha como mandante, poderia ter montado um time com mais vontade, e para isso bastava utilizar mais garotos. Mas no geral não temos o que reclamar. Campanha histórica e título incontestável.