Por Catedral de Luz
11/04/2022

(Fotos: Ettore Chiereguini/AGIF)

Nada mudará o meu ponto de vista, porque ele engloba tudo aquilo que já aconteceu.

Nada é invencível que não possa perder. Porém, nada deixa de prestar porque conheceu um acidente de percurso,

Sendo assim, nas próximas linhas deixarei algumas sugestões de torcedor, no sentido de acrescentar algo que possa ajudar nessa difícil jornada.

Desde já tenho certeza do descontentamento da maioria, pois alguns assuntos pontuais permito-me declinar da necessidade.

Analisemos friamente, pois é fato: Times vencedores não podem ser dissolvidos. É o caso da SEP.

Contratações? Alto lá. Prefiro os negócios pontuais e que excluam os veteranos. Por sua vez, estes tem quantidade de tempo disponível e prazo de validade.

Tal raciocínio dá margem a enxergar a realidade com lucidez. Temos um mundo à nossa frente, mas somente parte dele pode fazer parte da sala de troféus alviverde.

Copa do Brasil e Libertadores, embora difíceis são plausíveis. Entendo o Brasileiro uma disputa para quem pensa jogos uma vez por semana e abdica das demais competições.

Aqui estão meus pontos de vista. Alguém concorda?

O escritor e colunista Catedral de Luz nasceu na turbulenta década de 60 e adquiriu valores entre as décadas de 70 e 80 que muito marcaram sua personalidade, tais como Palmeiras, Beatles, Letras, Espiritismo e História… Amizades… Esposa e Filha.
Os anos 90 ensinaram-lhe os atalhos, restando ao novo século a retomada da lira poesia perdidas.