Por Eduardo Luiz
20/11/2021, 21h10

Com força quase máxima, time de Abel Ferreira não desempenhou bom futebol e acabou superado pelo Fortaleza por 1 a 0. Foi o penúltimo jogo antes da final da Libertadores.

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Primeiro tempo

Com força máxima, exceção feita a Marcos Rocha e Felipe Melo, o Palmeiras iniciou o jogo com mais posse de bola, mas vendo o Fortaleza tomar a iniciativa. Aos 7 minutos Jussa arriscou da entrada da área, rente à trave direita de Weverton. Aos 9, na primeira descida com mais perigo, Scarpa fintou seu marcador e bateu colocado, por cima do travessão.

Aos 10 minutos Raphael Veiga experimentou de fora da área, mas o chute saiu muito fraco. Aos 14, Robson passou por Mayke, soltou a bomba e viu a bola passar perto do ângulo direito. Depois desse lance o jogo deu uma esfriada, voltando a esquentar nos últimos 10 minutos.

Jogando no erro do Palmeiras, o Fortaleza criou boa chance aos 36 minutos: Pikachu cobrou falta na cabeça de Marcelo Benevenuto, que exigiu ótima defesa de Weverton. Aos 38, David arriscou de fora da área, Weverton espalmou para dentro e Robson, em posição legal graças a Luan, apenas conferiu: 1 a 0.

Perdendo o jogo, o Verdão tentou mudar de postura. Aos 43 minutos Zé Rafael finalizou de primeira, para fora. Aos 45, Weverton e Gómez tiveram uma discussão feia, precisando ser contidos pelos companheiros. Antes do primeiro tempo terminar o Palmeiras chegou mais uma vez: aos 48 minutos Scarpa cruzou, a bola desviou e quase enganou o goleiro; Pikachu afastou parcialmente o perigo e Raphael Veiga pegou a sobra, mas mandou muito alto.

continua após a publicidade

Segundo tempo

Com Weverton e Gómez de pazes seladas, o Palmeiras voltou para o segundo tempo repetindo a postura mais agressiva do final do primeiro, mas parando no excesso de faltas cometidas pelo Fortaleza, que contava com a complacência do árbitro. Aos 9 minutos, num contra-ataque, Matheus Vargas ajeitou para Pikachu chutar torto, para fora.

Para tentar deixar o time mais solto, aos 16 minutos o técnico Abel Ferreira trocou Danilo por Patrick de Paula. Aos 23, após boa troca de passes, Piquerez recebeu de Dudu e cruzou para Rony finalizar de primeira, em cima de Marcelo Benevenuto. Aos 25 minutos a segunda mexida no Palmeiras: Scarpa deu lugar a Gabriel Veron.

Aos 28, Dudu fez boa jogada individual e chutou colocado buscando o ângulo do goleiro, que estava bem posicionado e fez a defesa. Aos 31 minutos a resposta do Fortaleza: Tinga cruzou e Robson chegou entre os zagueiros Palmeirenses para finalizar de primeira, para fora. Aos 37, Abel promoveu mais duas alterações: Dudu e Rony foram substituídos por Wesley e Deyverson, respectivamente.

Em busca pelo menos do empate, aos 41 minutos o Verdão teve boa chance: Wesley sofreu falta na entrada da área, mas Zé Rafael preferiu a vantagem e isolou. Aos 44, Patrick de Paula soltou a bomba de longe e contou com a colaboração do goleiro para empatar, mas o VAR enxergou impedimento de Gómez no meio do caminho; o zagueiro abriu a perna e interferiu indiretamente. Lance idêntico ao do gol da vitória do Fluminense na semana passada, quando Cazares – impedido – se abaixou pra bola não bater nele. Lá, o VAR se fez de cego.

Enquanto o jogo não era reiniciado, Pikachu, que já tinha deixado o jogo, sentiu uma mal-estar e precisou ser retirado do estádio de ambulância. Quando a partida recomeçou, aos 51, Wesley recebeu livre e chutou em cima do goleiro, perdendo chance incrível. Aos 55 minutos o goleiro saiu mal após levantamento na área e a bola sobrou na cabeça de Wesley, que só não empatou porque Edinho salvou sobre e a linha. Foi o último lance do jogo.

Com a derrota, a terceira seguida no Brasileirão, o Verdão estaciona nos 58 pontos e desperdiça a chance de se consolidar no G4.

Terça-feira (23/11), provavelmente com o time B, o Palmeiras disputa o último jogo antes da final da Libertadores. O adversário será o Atlético-MG, no Allianz Parque, às 21h30.

Notícias relacionadas: