Por Eduardo Luiz
18/04/2021, 21h54

Verdão iniciou a partida com 8 jogadores formados na base; com empate, time de Abel Ferreira saiu da zona de classificação para a próxima fase do Paulista.

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Primeiro tempo

Repleto de jogadores da base – 8 no total (Renan, Vanderlan, Garcia, Fabinho, Esteves, Giovani, Wesley e Papagaio), o Palmeiras iniciou o jogo melhor que o Botafogo. Aos 6 minutos Fabinho enfiou para Wesley, que sem ângulo chutou forte e viu a bola sair pela lateral. Aos 10, Fabinho arriscou de longe, fraco, fácil para o goleiro.

Aos 14 minutos, depois de rebote em cobrança de escanteio, Esteves experimentou de primeira e acertou Papagaio no meio do caminho. Três minutos mais tarde Esteves teve outra chance, e desta vez exigiu ótima defesa de Igor em chute de média distância. Aos 23, Giovani tentou a sorte da entrada da área mas mandou nas mãos do goleiro.

O Botafogo foi ter a primeira boa chance apenas aos 27 minutos numa bola espirrada de Esteves; Neto bateu cruzado, à direita de Weverton, um dos 3 “veteranos” escalados por Abel Ferreira (Kuscevic e Viña completaram a formação titular). Aos 31, Garcia cobrou falta da entrada da área, fraco, no meio do gol; Igor defendeu sem problemas.

Aos 34 minutos um susto: após cobrança de escanteio, Weverton saiu mal do gol e Viña precisou afastar o perigo praticamente sobre a linha. Aos 40, Wesley recebeu pelo lado direito do ataque, puxou para dentro e bateu à esquerda do goleiro. A última finalização do primeiro tempo foi do time da casa, aos 43: Emerson arriscou de longe, por cima do travessão.

continua após a publicidade

Segundo tempo

Na etapa final o jogo ficou mais equilibrado. Aos 6 minutos Giovani cobrou falta, Kuscevic desviou de cabeça mas o goleiro estava atento. Aos 8, a resposta do Botafogo e na mesma moeda: Pará levantou na área, Renan deu condição e Victor Ramos (aquele) escorou no canto direito de Weverton, que voou para buscar. Defesaça.

Aos 11 minutos o técnico Abel Ferreira promoveu a primeira alteração: Gabriel Silva substituiu Wesley. Ainda dentro do minuto 11 o time da casa teve outra boa chance, novamente com a bola parada: Rodrigo cobrou de muito longe, a bola desviou e quase enganou Weverton.

A partida era lá e cá. Aos 15 minutos Giovani cobrou uma falta fechada demais buscando o ângulo do goleiro, mas errou o alvo. Aos 16, Vanderlan deu ótimo passe para Viña, que cruzou rasteiro para dentro da área; a defesa cortou parcialmente e a bola sobrou para Gabriel Silva dominar, ajeitar e bater por cima do travessão, desperdiçando chance clara.

Com uma lesão muscular, Kuscevic pediu substituição aos 20 minutos; Scarpa entrou em seu lugar. Com a troca, Viña foi recompor o sistema defensivo no esquema 3-5-2. Pouco depois, aos 27, mais duas trocas, as últimas no Verdão: Willian e Newton entraram nas vagas de Papagaio e Giovani, respectivamente.

Em busca do gol, o Palmeiras teve outra boa chance aos 35 minutos: Scarpa cruzou, Garcia ajeitou, Gabriel Silva chutou mas Victor Bolt bloqueou, mandando para escanteio, que não resultou em nada. Aos 41 John cruzou na área e Emerson desviou rente ao travessão. Nos minutos finais do segundo tempo, e nos 7 de acréscimo nada de mais aconteceu.

Com o empate, o Verdão chega a 3 rodadas sem vitória no Campeonato Paulista, vai a 9 pontos e perde a segunda colocação do Grupo C para o Novorizontino, que tem 11. O Red Bull Bragantino é o líder disparado com 17 pontos (e 2 jogos mais).

Quarta-feira (21/4) o Palmeiras viaja ao Peru para enfrentar o Universitario pela estreia da Libertadores. O jogo será às 21h.

Notícias relacionadas: