Por Eduardo Luiz
10/04/2022, 13h37

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Com o empréstimo de Renan ao Red Bull Bragantino, e a decisão conjunta da diretoria e da comissão técnica em não utilizar mais Deyverson, o elenco do Palmeiras conta hoje com 24 jogadores, sendo que um deles, o zagueiro Luan, está fora de combate há quase 2 meses em função de uma lesão que sofreu durante o Mundial.

Depois da derrota para o Ceará pela estreia do Brasileirão, o técnico Abel Ferreira não se queixou do tamanho do elenco, mas disse que com o grupo atual e com a maratona de jogos, terá de priorizar competições para tentar conquistar mais algum título na temporada.

“Honestamente, vamos ter de pensar muito bem quais são os tiros que temos que dar. Já demos três, acertamos em dois (Recopa e Paulista), falhamos em um (Mundial). Agora temos mais três para dar, não sei se teremos balas para atirar para todo lado. Entendo que o Palmeiras tem que entrar em todas competições para ganhar, mas como já disse anteriormente quando ganhei, não sei o que vai acontecer no futuro (com a condição física do elenco)”, iniciou.

“Entramos muito fortes na temporada, fruto das competições que nós tínhamos. O calendário está aí e não vamos mudar, temos muitas competições. Perdemos Mundial, ganhamos Recopa e Paulista. Temos Libertadores, Brasileirão, a Copa (do Brasil)… Já ganhamos dois, vamos continuar olhando para dentro, a regra de 24 horas se aplica na derrota e na vitória”, completou o português.

Sobre o tamanho do elenco, Abel comentou: “Temos dois jogadores por posição. Já falei sobre isso, não vão aproveitar quando a gente perde para por em questão tudo. Os jogadores são os mesmos. Sobre os reforços, já fui muito claro. A direção também já foi muito clara. Há um limite, o clube tem um limite. Há clubes que não têm, mas nós temos” encerrou.