Por Tática Didática
07/07/2022

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

São 33 gols em apenas 8 jogos, uma média de mais de 4 gols por partida. Além disso, o Palmeiras chegou a 9 vitórias consecutivas na Copa Libertadores, maior sequência da história da competição! E poderíamos enumerar algumas outras marcas expressivas desse Palmeiras na Copa Libertadores. Mas falemos sobre o jogo!

Com a vaga praticamente assegurada depois de ganhar por 3×0 contra o Cerro Porteño fora de casa no jogo da ida, o Alviverde iniciou com uma escalação mesclada de titulares e reservas, já pensando em dosar energias para o restante da temporada.

E o 1º tempo do jogo desta quarta-feira foi até insosso, com o Palmeiras não jogando em tão alta intensidade como estamos acostumados, priorizando primeiramente em não dar espaços a equipe paraguaia e controlar o ritmo da partida. Com a entrada de Rony no lugar do lesionado Navarro, o Palmeiras acabou tendo mais velocidade no setor ofensivo e começou a criar boas oportunidades, até abrir o placar em jogada ensaiada de escanteio.

A segunda etapa se encaminhava sem grandes emoções até que o Palmeiras ligou o modo Rolo Compressor e fez 3 gols em apenas 5 minutos, o que é uma característica dessa equipe de Abel Ferreira. É simplesmente letal quando identifica que o adversário baixa a sua guarda.

E para fechar o jogo com chave de ouro, teve o golaço de bicicleta de Rony, para delírio de um efervescente Allianz Parque. E agora o Verdão encara novamente o Atlético Mineiro, como foi em 2021. Porém dessa vez as condições são diferentes, não há mais o gol fora de casa, o Palmeiras vai decidir em casa e além do fato das equipes estarem em estágios diferentes do que era em 2021. Será mais uma batalha épica para Abel Ferreira e seus comandados!