Por Eduardo Luiz
30/04/2021, 00h12

Weverton: 6,0
Foi exigido no primeiro tempo. No segundo mal tocou na bola e não teve o que fazer no gol.

Mayke: 3,0
Péssimo na marcação e pior ainda no apoio.

Danilo Barbosa: 6,5
Junto de Giovani, a única boa notícia da noite. Tem bola para almejar a titularidade.

Viña: 4,0
Está jogando o Paulista pela suspensão na Libertadores, mas faz tempo que não vai bem…

Gabriel Menino: 3,0
Fez uma dupla com Mayke de tirar o cabelo da torcida.

Felipe Melo: 4,0
Lento/pesado, não deu a mobilidade ao meio-campo que o esquema pede. Perdeu boa chance no finalzinho, de cabeça, ao escorar em cima do goleiro.

Zé Rafael: 3,0
Junto de Felipe Melo trava o meio-campo. Carregou demais a bola e quanto tentou o passe, errou. Um desastre.

Scarpa: 4,0
Fez um jogo ruim, e mesmo assim as melhores chances do Palmeiras partiram de seus pés.

Esteves: 2,0
Mesmo sem entregar desempenho, segue prestigiado por Abel Ferreira. Falhou feio no lance do gol.

Wesley: –
Sofreu outra torção no tornozelo. Que não seja grave.

Willian: 3,0
Muito mal. De novo.

Giovani, Raphael Veiga, Patrick de Paula, Rony e Luiz Adriano entraram ao longo do jogo. Giovani e Veiga entraram bem. Luiz Adriano perdeu uma boa chance, Patrick foi ok, e Rony ficou muito preso do lado esquerdo do ataque.

Abel Ferreira: 4,0
De novo, fez certinho ao escalar um time praticamente todo reserva (apenas Weverton, dos titulares que golearam o Del Valle, iniciou o jogo). Mas mesmo sem usar força máxima, deveria conseguir montar um time que conseguisse pelo menos empatar em casa. Derrotas para São Paulo, Mirassol e agora, para Inter de Limeira, são inadmissíveis. Em casa o Palmeiras NÃO PODE perder. Seja com time A, B ou C, e em QUALQUER CAMPEONATO. Dito isso, foco absoluto no Defensa y Justicia pela Libertadores, já que por incompetência coletiva a chance do bi no estadual foi jogada no lixo. Pelo menos isso: jogaram fora o torneio de menor valor.