Por Eduardo Luiz
20/06/2022, 22h08

Após levar gol de mão, Palmeiras se impôs e chegou à vitória com Gómez e Murilo já no final do clássico. Resultado mantém time de Abel Ferreira na liderança isolada do Brasileirão.

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Primeiro tempo

Apenas com Gabriel Menino de novidade em relação à última rodada (substituiu o suspenso Zé Rafael), o Palmeiras iniciou o jogo vendo o adversário tomar a iniciativa. Logo no primeiro minuto Calleri ganhou de Luan e tocou para Igor Gomes ajeitar para Rodrigo Nestor chutar para fora. Aos 12, Nestor aproveitou novo vacilo do sistema defensivo alviverde e soltou a bomba, parando em ótima defesa de Weverton.

Ainda dentro do minuto 12 o São Paulo criou mais uma chance: Patrick cruzou para Igor Gomes subir sozinho e escorar por cima do travessão. Piquerez ficou olhando o rival. Aos 16 minutos Veron cedeu escanteio que resultou num gol irregular de Patrick; a defesa não conseguiu afastar e o meia concluiu com o braço. O VAR se fez de cego e validou. 1 a 0.

Para deixar o serviço completo, aos 20 minutos Rony foi atropelado por Jandrei e novamente os árbitros de campo e de vídeo fingiram não ver a irregularidade. Restou ao Verdão tentar superar também a equipe de arbitragem. Aos 23 minutos Gabriel Menino cobrou falta e Luan escorou por cima. Aos 25, Gómez cruzou e Veron escorou de cabeça; Jandrei salvou sobre a linha. Cinco minutos depois Scarpa arriscou de média distância, para fora.

Aos 33 minutos Danilo roubou a bola no meio-campo e serviu Scarpa, que chutou rente ao travessão. O São Paulo só voltou a atacar aos 34 minutos: Reinaldo cruzou, a bola cruzou toda área alviverde e sobrou para Igor Vinícius bater para fora. Aos 35, Veron fez a casquinha para Rony cruzar para Gabriel Menino chutar em cima do goleiro. No minuto seguinte, após erro da zaga adversária, Scarpa só não empatou porque Arboleda bloqueou o chute do meia, que já tinha passado pelo goleiro.

Melhor em campo, o Palmeiras desperdiçou outra chance aos 40 minutos em jogada ensaiada de falta: Menino recebeu de Gustavo Scarpa e soltou a bomba, para fora. Aos 42, Veron experimentou da entrada da área, fraco, fácil para o goleiro.

Aos 45 minutos o São Paulo teve boa oportunidade para fazer 2 a 0: Reinaldo foi lançado nas costas de Gómez e cruzou para Rodrigo Nestor chutar forte, à direita de Weverton. A última finalização do primeiro tempo foi do Verdão, novamente com Gabriel Menino, que voltou a errar o alvo.

continua após a publicidade

Segundo tempo

Sem alterações, o Palmeiras voltou para o segundo tempo encontrando mais dificuldades para passar pelo sistema defensivo do São Paulo, que acabou sendo dono da primeira finalização: aos 7 minutos Reinaldo cruzou para Igor Gomez chutar nas mãos de Weverton. A resposta do Verdão não demorou. Aos 9 minutos Dudu chutou e Rony, em posição legal, tentou interceptar mas não conseguiu dominar. O assistente marcou impedimento.

Como nada aconteceu até os 15 minutos, aos 17, o técnico Abel Ferreira, através do auxiliar João Martins, promoveu duas alterações: Luan por Mayke, e Rony por Rafael Navarro. Pouca coisa mudou, já que o São Paulo mantinha bem armada sua retranca. Aos 27 minutos Rodrigo Nestor cobrou falta da entrada da área, por cima.

O Verdão mexeu novamente aos 28 minutos: Gabriel Veron deu lugar a Breno Lopes. Logo em sua primeira participação no jogo o camisa 19 quase empatou: Mayke recebeu pela direita, foi à linha de fundo e cruzou para o atacante, que carimbou a trave. Aos 29, Piquerez tocou para Scarpa bater rasteiro, para fora. Aos 35 minutos, após bate-rebate na área, a bola sobrou para o goleiro depois de Breno Lopes tentar a finalização.

Em busca pelo menos do empate, o Palmeiras teve outra boa chance aos 38 minutos: Danilo, já dentro da área, chutou colocado e Jandrei fez boa defesa. Aos 39 Abel foi pro tudo ou nada ao trocar Danilo e Piquerez por Atuesta e Wesley, respectivamente. O Verdão intensificou a pressão aos 44 minutos foi recompensado: Scarpa cruzou com o pé direito na cabeça de Gómez: 1 a 1.

Nos sete minutos de acréscimo o Palmeiras manteve a postura ofensiva em busca do segundo gol. Após uma sequência de escanteios, aos 50 minutos Scarpa mandou para a área, a defesa do São Paulo afastou mal, Murilo dominou no peito e de bico decretou a virada incrível: 2 a 1. Faltou tempo para o adversário tentar uma reação.

Com a vitória de virada no clássico o Verdão vai a 28 pontos e mantém a liderança isolada do Brasileirão com 3 pontos de vantagem para o segundo colocado e já com 7 a mais que o terceiro.

Quinta-feira (23/6), às 20h, o Palmeiras reencontra o São Paulo novamente no Morumbi, desta vez valendo pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

Notícias relacionadas: