Por Catedral de Luz
07/03/2022

(Foto: Reprodução/Palmeiras)

Privilegiados os palmeirenses que aprenderam a jogar as grandes partidas. É deles um lugar nos grandes eventos.

Que o futebol seja decidido dentro das quatro linhas, pois assim sendo a chance da conquista é sempre maior.

Em virtude do exposto acima e através de um futebol econômico a SEP manteve-se à frente de seu grupo e agora espera a fase delicada do campeonato, onde os compromissos com o Mundial enfileiraram os clássicos em duas semanas.

Cada clássico escreverá algumas páginas da história deste campeonato estadual. Choque Rei, Clássico da Saudade, Derby… Cada um deles interferirá no destino dos competidores. Cabe à SEP manter o conteúdo e alterar a forma, conforme o estilo adversário dentro das quatro linhas.

Embora o Paulista não seja uma taça de primeira prateleira, é claro que o resultado conta como divisor de fases. Aquele que estava por baixo, em um piscar de olhos volta a respirar e tira a geladeira das costas.

Apesar dos jogos difíceis o torcedor alviverde tem todos os motivos para confiar na continuidade da campanha satisfatória. Até aqui foram seis vitórias em oito embates – imagine se tivéssemos um centroavante comandando o ataque esmeraldino –.

Outro fator de destaque é o sistema defensivo vazado uma única vez, o que mostra um entrosamento entre os vários zagueiros que jogam na SEP. Titulares ou reservas envergam com a mesma competência o nosso manto sagrado.

Interessante as informações passadas acima. Afinal, elas espelham sinais de um trabalho árduo e que produziu frutos durante esses últimos anos, com Abel Ferreira à frente do time alviverde. Dizer que o português não escreveu uma passagem marcante no futebol brasileiro é mentir descaradamente. Todavia, não é hora de alimentar animais.

Nascemos para os grandes palcos.

O escritor e colunista Catedral de Luz nasceu na turbulenta década de 60 e adquiriu valores entre as décadas de 70 e 80 que muito marcaram sua personalidade, tais como Palmeiras, Beatles, Letras, Espiritismo e História… Amizades… Esposa e Filha.
Os anos 90 ensinaram-lhe os atalhos, restando ao novo século a retomada da lira poesia perdidas.