Por Eduardo Luiz
28/07/2020, 16h36

(Foto: Cesar Greco/Ag.Palmeiras)

Depois de uma longa negociação, com direito a ameaças e blefes por parte do estafe do jogador, Palmeiras e Gustavo Gómez se entenderam e o zagueiro finalmente assinou o contrato em definitivo até junho de 2024*. A informação foi divulgada em primeira mão pelo canal Amici 1914.

*O contrato terá validade inicial até janeiro de 2021 em função do visto de trabalho, que todo trabalhador estrangeiro precisa renovar a cada 2 anos

Pedindo revisão de valores em função da alta do dólar causada pela pandemia do novo coronavírus, Gómez se recusava a assinar a documentação que validaria o pré-contrato que já estava firmado com o clube desde a última renovação do empréstimo junto ao Milan.

Para viabilizar a contratação do paraguaio, em 2018, o Verdão adotou um modelo de negócio diferente – inicialmente fez 2 empréstimos e depois assinaria o vínculo em definitivo (etapa atual). Durante os 2 anos de empréstimo o clube pagou de forma parcelada 5,5 milhões de euros à equipe italiana, adquirindo os direitos econômicos do jogador, de 27 anos.

Resguardado juridicamente, o Palmeiras não temia perder Gómez através da Justiça, uma das ameaças que partiram do estafe do defensor, que por sua vez sempre manifestou a vontade de resolver pacificamente o imbróglio, tanto que não deixou de treinar na Academia de Futebol enquanto seus representantes negociavam com a diretoria.

O acerto entre Palmeiras e Gómez aconteceu na noite de segunda-feira e foi selado hoje, prazo limite para o zagueiro ser inscrito no Campeonato Paulista. As partes não divulgaram os termos do acordo.